Zé testa, mas não encontra substituto para Diego no Flamengo.

5
Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

EXTRA
GLOBO
: No jogo mais importante do ano, contra o San Lorenzo, valendo vaga na
segunda fase da Libertadores, o Flamengo não terá Diego. Desde que perdeu o
meia, machucado, não encontrou o substituto definitivo.

O
técnico Zé Ricardo desde então promoveu uma ciranda de opções para preservar o
estilo de jogo da equipe, e para isso priorizou a forte marcação, com três
volantes, apesar de perder em criatividade e chegada no ataque.
Contra
o San Lorenzo, a receita deve ser semelhante a adotada na primeira partida
jogada fora do Brasil no ano, contra a Universidad Católica, no Chile. Na
ocasião, o time foi escalado com três volantes, com Diego adiantado e Guerrero
e Everton na frente. Agora, sem o meia de chegada, os três volantes parecem ser
a opção mais segura.
A
única dúvida é se na companhia de Marcio Araújo e Willian Arão estará Rômulo,
Trauco ou Matheus Sávio. Os dois primeiros convervam mais a característica
defensiva da equipe, mas Rômulo não joga há duas semanas e Trauco caiu de
produção atuando improvisado. Por outro lado, Savio, que atuou contra o
Atlético-MG, seria solução para jogos em casa, com necessidade de vitória. Como
o empate não é mau resultado, o jovem não ser o escolhido. E entrar no segundo
tempo, para quando Ederson também é opção.
Ainda
sem ritmo, Ederson, que volta para brigar pela vaga no meio, viu outras
alternativas serem testadas e nenhuma vingar. Em um jogo decisivo, quem estiver
melhor fisicamente vai ser o escolhido, mesmo que fique distante do que Diego
poderia deixar em campo na parte técnica.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here