Avaí x Flamengo: Súmula relata chutes em portão e expulsão.

6
Foto: Eduardo Valente

LANCE:
A súmula da partida entre Avaí e Flamengo, apitada pelo árbitro Paulo Vollkopf,
não traz explicação sobre o que motivou a arbitragem a retroceder na marcação
do pênalti contra o Flamengo, mas traz episódios relacionados ao fato. O
documento cita os motivos para a expulsão do meia Marquinhos e dá conta de um
protesto de torcedores perto da saída da turma do apito.

Vollkopf
escreveu que “após o término da partida, no momento em que a os árbitros
se encontravam no vestiário de arbitragem, torcedores da equipe do Avaí, que se
encontravam do lado externo do estádio, deram repetidos chutes no portão de
acesso da garagem anexa ao vestiário. Neste momento os seguranças da equipe do
Avaí permaneceram segurando o portão pelo lado interno. A situação só
normalizou com a chegada do policiamento que prestou apoio e conteve os
manifestantes”.
Em
relação ao cartão vermelho, que veio após a reclamação ostensiva pela
desmarcação da penalidade máxima, Vollfopf cita que expulsou “diretamente
aos 40 minutos do segundo tempo o atleta de número 10 da equipe do Avaí, Marcos
Vicente dos Santos. Após uma tomada de decisão da equipe de arbitragem, fui
informado pelo árbitro assistente 1, Eduardo Cruz, que o atleta adentrou o
campo de jogo, gesticulando com o uso das mãos que estavam
sendo roubados e dizendo as seguintes palavras: “Seus filhos da p…,
cambada de ladrão, vocês estão nos roubando”.
O
árbitro ainda relatou sobre Marquinhos: “Após ser expulso, no momento que
estava se retirando do campo de jogo, passando pelo quarto árbitro, Cícero
souza, continuou dizendo: ‘Estão de sacanagem seus filhos de uma p.., ladrão do
c.., cambada de vagabundo’. após isso o mesmo retirou-se do campo de
jogo”.
Pela
expulsão direta, Marquinhos será julgado pelo STJD.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here