CBF descarta interferência na arbitragem em Avaí x Flamengo.

12
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

GLOBO
ESPORTE
: Depois da confusão instalada na Ressacada quando o árbitro da partida
entre Flamengo e Avaí, Paulo Schleich Vollkopf (MS), voltou atrás na marcação
de um pênalti a favor do time da casa, o chefe da comissão de arbitragem da
CBF, coronel Marcos Marinho, não hesitou em dizer que não houve interferência
externa para que a decisão inicial fosse alterada. Ele afirmou que a medida foi
tomada pela equipe de arbitragem no gramado e disse que já pode confirmar que
não ocorreu qualquer tipo de interferência alheia ao campo de jogo.

O
lance da polêmica foi no segundo tempo, quando a partida já estava empatada em
1 a 1, e Éverton se embolou com Diego Tavares na área rubro-negra. O árbitro
assinalou o pênalti, deu cartão amarelo para Éverton e, minutos depois, retirou
a advertência e mudou a marcação. Foram dois minutos e vinte segundos do
momento em que o pênalti foi marcado até a mudança de decisão. Os jogadores do
Avaí reclamaram muito e o experiente Marquinhos, que já estava no banco de
reservas após ser substituído, acabou expulso por reclamação.
Questionado
sobre a possibilidade de interferência, Marinho foi incisivo:

Não, nenhuma. Nenhuma interferência. Foi uma decisão da equipe de arbitragem,
sem interferência externa.
Em
seguida, Marinho foi questionado se já era possível ter essa certeza momentos
depois da partida, já que houve uma demora de mais de dois minutos para a
mudança de decisão. Novamente, ele foi direto:

Absoluta certeza. Vão atrás e descubram. Absoluta certeza de que não houve
nenhuma interferência externa, até porque as recomendações são muito severas
quanto a isso. Pode falar que já confirmei isso aí. Não há.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here