Com nova cara, Flamengo pega o Palestino pela Sul-Americana.

11
Jogadores do Flamengo comemorando gol contra o Palestino – Foto: Claudio Reyes / Getty Images

GLOBO
ESPORTE
: O rival do Flamengo na segunda fase da Copa Sul-Americana 2017 é um
conhecido desagradável, mas que teve bastante dificuldade dentro de campo neste
ano. O Palestino, do Chile, eliminou o Rubro-Negro nas oitavas do ano passado,
parou nas quartas daquela edição e hoje vive momento de volta por cima após
péssima campanha no Clausura do Campeonato Chileno – terminou na antepenúltima
colocação. Com alguns reforços recém-chegados mas ainda sem atuarem, a equipe
chilena tem em seu técnico um ponto importante para acreditar em nova
classificação diante dos brasileiros.

Na
primeira fase, após perder em casa por 1 a 0 para o Atlético Venezuela, a
equipe de Santiago devolveu o placar no jogo da volta e avançou após vitória
por 7 a 6 na disputa de pênaltis, com duas defesas do goleiro Dario Melo.
Contra o Flamengo, mais uma vez terá que decidir fora – o segundo jogo será
realizado no Rio de Janeiro. Saiba mais sobre o Palestino:
Nova
fase, novo time
Em
relação aos 11 titulares no jogo que eliminou o Flamengo em 2016, o Palestino
teve apenas quatro nomes diferentes entre os que começaram jogando no triunfo
diante do Atlético Venezuela. Com formação diferente e utilização de três
zagueiros, os chilenos mantiveram a base. Roberto Cereceda e Leonardo Valencia,
autores dos gols no Kleber Andrade em setembro do ano passado, por exemplo,
seguiram na equipe. O segundo, inclusive, é o destaque principal e goleador da
temporada – teve nome ventilado no Vasco e em algumas equipes mexicanas.
Porém,
vale lembrar que o último jogo oficial disputado foi no dia 21 de maio, com
vitória por 1 a 0 sobre o Everton, na última rodada do Clausura. Desde então, o
goleiro Ignacio González, que havia perdido a vaga para Dario Melo, e o
zagueiro titular Ezequiel Luna já deixaram a equipe – alguns outros em fim de
contrato podem seguir o mesmo caminho. Em contrapartida, outros cinco reforços
foram anunciados oficialmente.
Reforços chegando
Cinco
nomes foram anunciados pelo Palestino de forma oficial. Veja quem são:
– Byron
Guajardo: zagueiro de 24 anos que foi revelado pelo La Serena, da segunda
divisão chilena, único clube onde atuou antes de ser contratado pelo Palestino.
Também pode ser improvisado como lateral-direito.
– Sebastián
Toro: zagueiro de 27 anos revelado pelo Colo-Colo e que estava no Júnior
Barranquilla, da Colômbia. Pode suprir a saída do experiente Luna, hoje no
Santiago Wanderes.
– Rodrigo
Ureña: volante de 24 anos com rodagem pelo futebol chileno. Passou por La U,
Cobresal e Unión Española, e pode ser utilizado no time titular ao lado do
capitão Agustín Farías.
– Eric
Pino: cria da Universidad de Chile, o baixinho e ambidestro meia de 1,66m e 31
anos rodou por diversos clubes chilenos e tem até passagem relâmpago pelo
Brasil, onde vestiu a camisa do Boa Esporte em 2012. Estava no Deportes
Valdivia, da segunda divisão chilena.
– Roberto
Gutiérrez: mais experiente do pacotão, o centroatacante de 34 anos disputou a
Libertadores 2017 pela Universidad Católica, lanterna do grupo do Flamengo. Nos
confrontos contra o Rubro-Negro, porém, apenas 11 minutos em campo, quando
entrou no segundo tempo da derrota por 3 a 1 no Maracanã. Chega para ser o
homem-gol do time.
Treinador: o “homem-chave”
A
equipe chilena está no seu terceiro técnico no ano. Nicolás Córdova, o
comandante na classificação sobre os rubro-negros no ano passado, pediu
demissão em março após sequência negativa – seis derrotas e um empate em sete
jogos oficiais disputados em 2017. Omar Toloza, o substituto, durou apenas dois
jogos, sem pontuar no Campeonato Chileno.
A
volta por cima veio com a chegada do argentino Germán Cavalieri, de apenas 39
anos. Desde a sua estreia, foram quatro vitórias, três empates e apenas uma
derrota. Um dia após a classificação na Venezuela, o jornal chileno Emol chamou
o comandante de “homem-chave” para a reação. A publicação destacou a
metodologia de controle do vestiário e o lado motivacional como seus pontos
fortes.
História e estádio
Fundado
em 1920, o clube representa mais de 350 mil palestinos que vivem no Chile – a
maior colônia de palestinos fora da região do Oriente Médio. Mas engana-se quem
pensa que, pelo nome e pelas referências, os costumes da religião muçulmana
entram no vestiário ou pelas portas do clube localizado no bairro de La
Cisterna, um dos bairros mais carentes de Santiago. O clube não tem costumes
ligados à religião muçulmana por ser basicamente formado por descendentes de
imigrantes cristãos.
O
campo do Palestino é alugado pelo clube junto à prefeitura de Santiago desde
1988. A capacidade é reduzida (máximo de 10 mil pessoas) e não há luz
artificial – o que impõe horários restritos aos jogos do Palestino em casa.
Mapas da região da Palestina – um estado não reconhecido como país pela
Organização das Nações Unidas -, fotos em monumentos históricos e de times que
construíram a fama de revelador de talentos (e também é bicampeão nacional)
estão por toda a parte no estádio do tricolor chileno – as cores, claro, também
representam a bandeira da Palestina. No ano passado, a equipe mandou seu jogo
contra o Flamengo no Monumental, campo do Colo-Colo.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here