Entrevista com Lincoln, atacante do Flamengo.

111
Lincoln, atacante do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

PAPO
DA NAÇÃO
: O
nosso entrevistado, o atacante Lincoln, é uma das principais armas do Flamengo
para a final. Nascido no ano 2000, Lincoln é uma das estrelas da “geração
2000”, que promete muito, nomes como Vinicius Junior, Wesley, Patrick,
Yuri Cesar, Bill, compõem um grupo de jogadores cujo talento lembra a geração
da Copinha de 1990, que tinha Djalminha, Marcelinho Carioca, Paulo Nunes,
Junior Baiano, entre outros. Natural de Serra-ES, Lincoln chegou ao Flamengo
ainda muito novo, o primeiro grande destaque dele foi na Copa da Amizade,
organizada pelo Centro de Futebol Zico – CFZ, onde brilhou na final contra o
Corinthians.

Logo
se destacou, e formou uma dupla infernal com Vinícius Junior, sempre com muitos
gols, assistências, e muitos títulos. Foi campeão de torneios como campeonato
Brasileiro da categoria sub 15, campeonato carioca sub-17, entre outros. Além
disso, o grande desempenho no Flamengo lhe rendeu convocações para a seleção
Brasileira, nas categorias sub-15 e sub-17, sendo campeão sul-americano nas duas
categorias, sempre com muito destaque.
Lincoln
foi um jogador muito precoce, sempre jogando em categorias acima de sua idade,
e, após período de adaptação, sempre se destacando. Teve números
impressionantes, especialmente no Campeonato Carioca sub-15, quando marcou 28
gols no torneio. No último sul-americano sub-17, terminou como vice-artilheiro
da competição, com 5 gols.
Pois
bem, fizemos as seguintes questões ao nosso futuro craque, confira:
1 – Como foi para chegar até a base do
Flamengo? Conte como você iniciou a trajetória no futebol, os desafios, e as
histórias que você passou até chegar onde está.
Lincoln:
Eu jogava em uma escolinha do meu estado (ES) que fazia 3 viagens para o Rio de
Janeiro durante o ano. Em uma dessas viagens, eu joguei um amistoso e alguns
olheiros gostaram do meu futebol, eu tinha 10 anos. Voltei para o Rio meses
depois para fazer uma peneira com muitos meninos, e graças a Deus fui aprovado
e estou no Flamengo há 5 anos.
2 – Quais foram os aprendizados que você
obteve nesse último sul-americano sub-17?
Lincoln:
O maior aprendizado que eu tive foi que com a equipe unida somos mais fortes.
Nossa união fez toda a diferença. Foi muito emocionante.
3 – Você tem características diferentes de
um centroavante clássico, participando muito na criação de jogadas, abrindo
espaço para jogadores vindo de trás. Inclusive, sabemos que você jogou muitas
vezes de ponta no sub-15. Essa mudança para um atacante central se deu por estilo
próprio ou por recomendação de um treinador? E você tem alguma preferência
entre fazer gol ou dar uma assistência?
Lincoln:
Sim, tenho essa característica até pela minha qualidade, ninguém me recomendou
não! Claro que minha preferência é fazer gol, mas se o companheiro estiver
melhor posicionado, não vejo problemas em passar a bola.
4 – Você está no processo de transição do
sub-17 para o sub-20, quais são as principais diferenças entre as categorias?
Lincoln:
As principais diferenças são força e a experiência.
5 – Flamengo em sua história sempre teve
grandes centroavantes, alguns deles você usa como inspiração? E sem contar com
estes, quais são suas inspirações no futebol?
Lincoln:
Eu acho o Guerrero muito bom, um dos melhores do Brasil! Minha inspiração é o
Cristiano Ronaldo.
6 – Você acha que a pressão sobre uma
jovem promessa tende a ajudar ou atrapalhar na carreira do mesmo?
Lincoln:
Acho que depende da cabeça do atleta, sempre convivi com a pressão e até agora
ela nunca me atrapalhou!
Podemos
perceber que tem bastante personalidade. De fato, é um jogador com muita
inteligência, visão de jogo, técnica refinada, frieza, enfim, é um atacante
completo. E seu único grande defeito era a força física, inferior ao normal
para um centroavante, porém também já é passado, vemos um Lincoln nitidamente
mais forte, mais sólido no jogo de corpo e cada vez fazendo mais gols,
esperamos que possa nos ajudar com o título da Copa do Brasil Sub-20, nos dar
muitas glórias não só como jogador do Flamengo, mas como jogador da Seleção
Brasileira de futebol.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here