Goleiro do Flamengo é ex-gordinho e fã de ‘Prison Break’.

25
Thiago, goleiro do Flamengo, dando entrevista coletiva – Foto: Gilvan de Souza

EXTRA
GLOBO
: Nascido no Dia dos Namorados, Thiago ganhou de presente a titularidade
no Flamengo, que continua hoje contra o Fluminense. Aos 21 anos, o goleiro
chegou ao objetivo de todo garoto formado na base do clube. Ao olhar para trás,
o jovem vai lembrar o início no futsal no Valqueire Tênis Clube, quando saiu da
linha para o gol por causa do excesso de peso. A ascensão no Flamengo, onde
chegou em 2006, começou quando foi promovido a quarto goleiro, em 2015, um ano
antes de brilhar no título da Copa São Paulo de Juniores, com direito a dois
pênaltis defendidos. Apenas uma temporada depois da conquista, o fã de Buffon e
Júlio César tenta se firmar e manter a tradição de bons goleiros formados no clube.

De
fora dos gramados, Thiago traz consigo a frieza exigida para a posição. O
aprendizado veio com a convivência com outros goleiros formados no Flamengo,
como César, Daniel e Paulo Victor, este último uma espécie de irmão mais velho.
O
preparador de goleiro Wagner Miranda, que deixou o Flamengo pouco tempo depois
da promoção de Thiago, lembra que o goleiro sempre se mostrou capaz de brigar
pela posição. Formador de promessas da posição como o próprio Paulo Victor e de
Marcelo Lomba, o profissional garante a qualidade do novo titular.
– Ele
sempre mostrou muita personalidade, frieza, e acima de tudo qualidade técnica
para fazer parte do quadro de goleiros do profissional – atesta.
Em
casa, o jovem curte a namorada, Thainá, que ironicamente é nutricionista. E se
diz fã de séries de TV. A favorita é Prison Break.

Nenhuma das que assisti são relacionadas ao futebol – conta.
A
qualidade de Thiago faz o Flamengo esperar para buscar outro goleiro no
mercado. A má fase de Muralha abriu brecha para o jovem mostrar serviço. E
hoje, contra o Fluminense, no primeiro clássico como titular, Thiago espera se
firmar e avisa que não teme a pressão.
– A
responsabilidade aqui é sempre grande, independentemente da posição. Pressão é
normal, não tem muito mistério. Sabemos lidar com isso desde quando escolhemos
ser goleiros – afirmou Thiago, que costuma ser confundido por torcedores com o
surfista Gabriel Medina.
Agora,
é hora de o goleiro lidar com o peso da posição e aproveitar a onda em seu
primeiro clássico.

Esperamos que possa entrar com calma e tranquilidade porque tem nossa confiança
– disse o técnico Zé Ricardo.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here