Comentarista aponta dificuldades do Santos diante do Flamengo

8
Foto: Reprodução

SPORTV:
Uma
das partidas que prometem nestas quartas de final da Copa do Brasil é o Santos
x Flamengo desta quarta, às 21h45, na Vila Belmiro. Encostados na tabela do
Brasileirão – o Peixe é o terceiro colocado, com 30 pontos, e o Rubro-Negro é o
quarto, com 28 -, os clubes têm posição invertida na competição de mata-mata.
Como a equipe carioca venceu o primeiro duelo no Rio por 2 a 0, na Ilha do
Urubu, leva na bagagem vantagem considerável. O jornalista Paulo Massini, das
rádios Globo/CBN, acha que o time treinado por Levir Culpi, que precisa de
vitória por três gols de diferença para passar direto às semifinais, terá de se
superar para ficar com a vaga.

– Hoje
está bem difícil, porque vai enfrentar uma equipe que sabe jogar com a bola,
fazer o tempo passar, controlar o jogo. O Flamengo tem essa característica. É
um dos times brasileiros que conseguem ficar um pouco mais com a bola, rodar o
jogo, ter um pouquinho mais de calma. Como já está 2 a 0, se você imaginar que
o time já foi objetivo contra o Santos, acho bem difícil. Também não pode tomar
gol, porque tem gol qualificado… A missão do Santos é aquela do jogo
perfeito, encaixar o jogo, fazer 1 a 0. Para um time que está passando por uma
transformação (..) No jogo contra o Bahia, com o time muito modificado, foi
muito difícil o jogo. O Lucas Lima está jogando, querendo. Isso pode ser um
alento para a torcida do Santos. Mas tem muita mudança no time, é normal que
tenha dificuldade contra o Flamengo.
Massini
ainda atentou, no “Seleção SporTV” desta terça-feira, para o fato de
que, com o regulamento em que é disputada a competição, o talento individual
pode ser decisivo para a classificação.
– A
qualidade individual no mata-mata, a chance da jogada individual, da definição,
de uma cobrança de falta, de você resolver uma partida que já está 2 a 0, é
muito grande. Então o Santos vai correr muitos riscos. Se o Santos se
classificar, vai ser aquele jogo épico, a partida perfeita, talvez levar para
os pênaltis, abater o Flamengo psicologicamente…
Para o
comentarista Victor Birner, uma eliminação do Flamengo levará o clube a uma
séria crise com o técnico Zé Ricardo. Mas considera, pelas características das
equipes e o resultado da primeira partida, que os rubro-negros levam boa
vantagem no confronto da Vila Belmiro.
– O
Santos com o Dorival queria posse de bola no campo de frente. O Santos com o
Elano – essa fase do Levir ainda tem uma considerável influência do auxiliar
técnico – é um time que gosta quando o adversário tem a bola para
contra-atacar. Tem muita velocidade na frente, Bruno Henrique inspirado, é o
melhor jogador do time no momento. Se você comparar o Copete, o Kayke, o
desafogo ali na frente é o Bruno. O santista sabe disso, e o Levir também com
certeza sabe que é o mais eficaz dos jogadores que atuam adiantados. E o
Santos, desta vez, precisa ter a bola. Eu não acho que o Flamengo vai oferecer
a bola para o Santos… “Olha, eu vou jogar no contra-ataque, você vai ter
a bola, me dá um espaço…” Até porque o jeito que o Zé (Ricardo, técnico
do Fla) trabalha, ele é muito pragmático, repete aquilo que funciona e aquilo
que muita gente critica e ele acha que vai funcionar. Então ele vai tentar
manter a bola, propor o jogo, mas sem nenhuma pressa.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here