Flamengo demonstra interesse em Lucas Mariano

19
Foto: Brito Júnior / UniCeub

GLOBO
ESPORTE
: Melhor pivô do último Novo Basquete Brasil, Lucas Mariano ainda não
sabe onde irá jogar na próxima temporada. Com mais um ano de contrato com o
Brasília, o jogador é cobiçado por Flamengo e Vasco, e aguarda a indefinicação
do time candango, que por problemas financeiros ainda não sabe se participará
da edição 10 do torneio. De mãos atadas, o francano quer resolver sua situação
o mais rápido possível, já que de férias vê os elencos mais fortes do país se
fecharem enquanto seus próximos passam continuam estagnados.

– Não
tenho como dizer muita coisa. Estou esperando a situação do Brasília, que ainda
não definiu se terá time na próxima temporada. Só a partir daí posso fazer
alguma coisa. Tenho mais um ano de contrato e não conversei sobre liberação
também. Realmente Flamengo e Vasco e me procuraram, são dois times grandes, mas
falei com ambos que não tenho muito o que fazer antes dessa resolução – disse
Lucas ao GloboEsporte.com.
Mariano
foi eleito o melhor jogador da posição 5, estando no time ideal do último NBB.
Como tem mais um ano de contrato, ele precisaria da liberação do Brasília para
assinar com outra equipe.

Gostaria de resolver isso essa semana. Você vê todos os times fechando os seus
elencos, montando times fortes, então o mercado vai ficando pequeno. Espero ter
uma solução o mais rápido. Seria ruim para todos de Brasília continuar com um
time que não fosse brigar por títulos – contou o jogador.
O
presidente do Instituto Viver Esporte (IVE), que administra a equipe do
Brasília, Homero Oliveira Neto, afirmou que ainda não recebeu consulta de
nenhum clube sobre interesse no pivô. Porém, foi procurado pelo agente de
Mariano, que sondou sobre a possiblidade de liberação do contrato. O que não
está nos planos do time candango.
– Nem
Vasco e nem Flamengo entraram em contato comigo. Apenas o agente do Lucas, que
não falou quais seriam os times interessados. Eu até achava que tinha algum
time de São Paulo também. Ele está sob contrato e não temos ideia de liberar.
Temos cinco jogadores com vínculo para a próxima temporada e não temos como
abrir mão deles, que são a base do time – afirmou Homero.
Segundo
o dirigente, as atenções da diretoria no momento estão todas concentradas na
busca por novos investidores, para garantir a presença do Brasília na próxima
temporada do NBB, e não no interesse de outros times pelos jogadores que ainda
estão sob contrato com o clube do DF.

Existem as multas rescisórias, mas não estamos preocupados com isso agora. A
gente está preocupado em consolidar os patrocínios. Meu ponto agora é na
captação de patrocinadores – concluiu – o dirigente.
A
situação do Brasília segue nebulosa. Após a saída do principal patrocinador, o
time tenta encontrar novos parceiros para seguir com as portas abertas. O
principal entrave na busca por investidores são as dívidas do clube, que ainda
tem pendente com alguns atletas o pagamento de direitos de imagem referentes a
cinco meses da temporada 2015/16, premiação pelo título da Liga Sul-Americana
de 2015 e um meses de direitos de imagem da temporada 2016/17.
Nesta
terça-feira, o Brasília apresentará sua inscrição para o NBB 10, na assembleia
geral da Liga Nacional de Basquete (LNB), que será realizada em São Paulo. Porém,
para efetivamente ser aceita, a equipe terá que apresentar garantias
financeiras (no mínimo um contrato de patrocínio no valor de aproximadamente R$
1,4 milhão) e um documento assinado pelos atletas com salários atrasados
comprovando que houve uma negociação destes débitos.

COMENTÁRIOS: