Flamengo é o time que mais empata no Brasileirão

31
Pará comemorando gol do Flamengo com Guerrero contra o Palmeiras – Foto: Gilvan de Souza

COLUNA
DO FLAMENGO
: A situação não anda nada bem lá pros lados da Gávea. Com o segundo
maior investimento no futebol, o Flamengo não consegue encontrar uma sequência
de bons jogos. Com isso, o título brasileiro vai ficando distante e a fúria da
torcida cada vez mais implacável.

Desde
que foi eliminado de forma precoce na Copa Libertadores, o técnico Zé Ricardo
precisa conviver com críticas cada vez mais contundentes. Ao fim do empate por
2 a 2 contra o Palmeiras, boa parte dos mais de 14 mil pagantes da Ilha do
Urubu pediram sua saída do comando técnico.
Bancado
pela diretoria, o comandante não consegue fazer o rubro-negro vencer os
adversários mais qualificados do torneio. Perdeu para o Grêmio, e empatou com
Botafogo, Fluminense, Atlético-MG e Palmeiras. Aliás, resultados iguais têm
sido comuns no “Mais Querido”. Em 15 jogos, são sete empates. Além dos quatro
citados acima, ainda se computam os jogos contra Avaí, Atlético-PR e Palmeiras.
Nem a
força da Ilha do Urubu está conseguindo fazer frente ao retrospecto ruim.
Depois de um bom início, com vitórias sobre Ponte Preta, Chapecoense e São
Paulo, o time da Gávea sofreu dois reveses: derrota para o Grêmio e o empate
com o Verdão.
Com
isso, a distância para o líder Corinthians se mantém igual. Nas duas últimas
partidas, o Timão tropeçou, com dois empates (contra Atlético-PR e Avaí). Mas,
a distância de 12 pontos não diminuiu (37 a 25).
O Fla
tem esbarrado nos velhos erros que causam irritação na torcida: falta de
organização tática, problemas na criação de jogadas, muitos cruzamentos e
problemas para parar contra-ataques rivais. Mesmo com as falhas, o lema, dentro
do clube, é não desistir.
“Nossa
obrigação é lutar até o final”, disse o mandatário Bandeira de Mello.
“O que
não falta é disposição, vontade e dedicação. O treinamento me prova isso e os
jogos também. Não é isso que falta na equipe. Precisamos de tranquilidade, pois
a pressão é grande. Logicamente que foram três jogos de confronto direto e
gostaríamos de um aproveitamento melhor”, encerou Zé Ricardo.

COMENTÁRIOS: