Flamengo precisa ter mais atenção com Vinícius Júnior

25
Vinicius Júnior em Flamengo x Ponte Preta – Foto: Gilvan de Souza

GOAL: A
vitória do Flamengo sobre o Coritiba por 2 a 1, no último sábado (22), na Ilha
do Urubu, mostrou porque Vinícius Jr é um dos jogadores mais promissores do
futebol brasileiro. Com apenas 30 minutos em campo, a joia não só ajudou a
equipe a somar três pontos – sofreu o pênalti já nos acréscimos -, como também deu
um belo chapéu em William Matheus.

O
retorno sem dúvidas foi em alto estilo após ficar três rodadas de fora da lista
dos relacionados – a última vez foi na vitória sobre o Vasco por 1 a 0. Zé
Ricardo, inclusive, foi questionado antes do empate com o Palmeiras em 2 a 2
por que havia preterido o jogador. No entanto, não entrou muito em detalhes.
“Está
dentro do grupo. Não houve motivo especial para ele não ser relacionado. Ele
está em desenvolvimento. Apresentou-se gripado, mas ainda não definimos isso, a
lista de relacionados”, afirmou na ocasião.
Mas
não há erro, pelo menos por enquanto, na forma como o treinador vem lidando com
o jovem. Após a venda por R$ 154 milhões para o Real Madrid, Vinícius Jr passou
a figurar no banco de reservas e fez até boas partidas contra Botafogo, Sport,
Atlético-GO e Ponte Preta, mas seu rendimento caiu, como foi contra o
Fluminense, chegando inclusive a ser substituído no intervalo.
Não se
pode esquecer que o jogador tem apenas 17 anos e muito menos achar que ele vai
estrear no Campeonato Brasileiro marcando três gols. Foi vendido por 40 milhões
de euros, mas sua idade permaneça a mesma, assim como a sua experiência.
Com um
grupo muito forte, ainda mais com as chegadas de Everton Ribeiro e Geuvânio,
suas chances reduziram, mas não pode ter pressa para pular etapas. O jovem deve
seguir entre os profissionais e ser aproveitado como opção no banco, até para
não o queimarem nesse início.
Na
próxima quarta-feira (26), o Flamengo visita o Santos podendo perder por três
gols de diferença, uma vez que venceu o jogo da ida das quartas de final da
Copa do Brasil por 2 a 0.

COMENTÁRIOS: