Grupo Político exige mais respeito de Bandeira com o Flamengo

19
Presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, discutindo com torcedores – Foto: Divulgação

FLA
MAIS:
O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, protagonizou
novamente cenas lamentáveis contra o maior patrimônio do Flamengo, a sua
torcida.

A
Nação Rubro Negra foi ofendida com xingamentos e gestos pelo presidente do
clube que, do alto do seu camarote e cercado por seguranças, não admitiu a
atitude de revolta dos rubro-negros que pagaram ingressos caros para assistir
mais uma atuação pífia do milionário elenco do Flamengo.
Que o
clube tem promovido pesados investimentos para a qualificação do elenco, é
indiscutível. Contudo, que esse mesmo Flamengo – que hoje possui uma das
maiores folhas salariais das Américas – tem tido desempenho muito abaixo do
esperado, é inquestionável.
A
Nação está revoltada desde a eliminação precoce na Libertadores, mesmo sendo o
elenco mais caro e entrosado do grupo. E isso também não se pode ignorar.
Quando
o presidente do clube não admite que a Nação proteste e manifeste seu
descontentamento com o desempenho do departamento de futebol, identifica-se um
problema.
Com um
elenco recheado de estrelas somado a uma gorda folha salarial, aos elevados
investimentos na compra de jogadores, em Centro de Treinamento, centro de
hotelaria, etc; eram esperados resultados bem diferentes.
Quando,
mesmo com tudo isso, os resultados não vêm, fica evidente a fragilidade do
Departamento de Futebol do Flamengo. E é direito da nação protestar contra
estas medidas.
Com
este espírito, o FLA+ abriu uma representação (em andamento) junto ao Conselho
Deliberativo do Flamengo e uma comissão de inquérito foi instituída para apurar
agressões feitas pelo presidente Eduardo contra a Nação.
Vale
lembrar que o STJD puniu o dirigente com pena de suspensão de 15 dias,
convertida em advertência, em virtude da “banana” lançada pelo dirigente para a
torcida na partida contra a equipe o Avaí, na Ressacada. É provável que uma
nova punição venha pelo STJD depois das cenas de ontem.
É
possível que a comissão formada pelo Conselho Deliberativo considere os fatos
de ontem na prolação de seu parecer, uma vez que o principal objetivo da
possível pena aplicada ao presidente é o caráter pedagógico, evitando que cenas
como as de ontem se repitam.
O
presidente do Flamengo tem que acordar e perceber que o Flamengo não existe sem
a Nação e que a Nação merece respeito.

COMENTÁRIOS: