Integrante de Organizada do Vasco é detido em jogo do Flamengo

33
Torcida do Palmeiras na Ilha do Urubu, estádio do Flamengo – Foto: Buda Mendes/Getty Images

ESPN: Um
torcedor do Vasco, integrante da organizada “Força Jovem”, foi detido
infiltrado entre os palmeirenses, no jogo entre Flamengo e Palmeiras, na Ilha
do Urubu, na última quarta-feira, pelo Campeonato Brasileiro.

De
acordo com a Justiça, Lucas Vidal de Souza Canellas não poderia frequentar
estádios por ser membro da organizada que está proibida de ir aos jogos por
determinação da Justiça do Rio. Ele foi identificado pela Polícia Militar na
triagem das identidades que o Gepe (Grupamento Especial de Policiamento em
Estádios) montou na entrada do estádio.
“Ele
não estava no comboio da ‘Mancha Verde’, se juntou aos torcedores no
local”, afirmou o comandante do Gepe, major Silvio Luís.
De
acordo com o oficial, a checagem das identidades de todos os visitantes será
feita também no jogo entre Fluminense e Corinthians, domingo, no Maracanã.
“Nó
primeiro jogo que fizemos a triagem, em São Januário, detivemos dois integrantes
da Gaviões da Fiel que estavam proibidos de frequentar estádios e encaminhamos
para o Jecrim”, informou o comandante.
Silvio
Luís disse que tem tido apoio da FPF (Federação Paulista de Futebol) nessas
operações.
“Eles
nos enviaram todos os cadastros dos torcedores proibidos. Isso tem facilitado a
checagem”.
Vasco foi comunicado
Encaminhado
pela PM para o Jecrim (Juizado Especial Criminal) do Torcedor, o vascaíno
recebeu uma pena mais grave do que a suspensão. Deverá a partir de agora, se
apresentar na Delegacia de Homicídios, na Barra da Tijuca, duas horas antes,
ficando até duas horas depois de todos os jogos do Vasco. A decisão foi
comunicada não só ao Gepe e à Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de
Janeiro), mas também ao Vasco.
Em
entrevista à TV Globo, exibida no último fim de semana, o presidente Eurico
Miranda disse que ele “não tem a relação dos torcedores que estão
impedidos de frequentar estádios”. É dessa forma que todas as decisões
judiciais relativas a torcedores que não podem frequentar estádios são
comunicadas ao clube.
Eurico
está sendo investigado pelo Ministério Público por suspeitas de envolvimento
com torcidas organizadas, acusadas de cometimento de crimes como lesão corporal
e homicídio.

COMENTÁRIOS: