Márcio Araújo e Zé Ricardo são motivos pra discórdia no Flamengo

22
Faixa de torcedor do Flamengo em prol de Márcio Araújo – Foto: Gilvan de Souza

COLUNA
DO FLAMENGO
: Quando o Flamengo resolveu arrumar o Estádio Luso-Brasileiro para
disputar partidas oficiais, enquanto o imbróglio do Maracanã não se resolve,
acreditou que a proximidade da arquibancada com o gramado fosse tornar o palco
uma grande “panela de pressão”, empurrando ainda mais o time para cima dos
adversários. Entretanto, esta mesma pressão tem sido feita contra os próprios
jogadores e comissão técnica flamenguistas, diante de resultados ruins dentro
de casa.

Após o
empate contra o Palmeiras, na última quarta-feira, uma parcela dos mais de 14
mil pagantes criticou Zé Ricardo com gritos de “burro” e “fora Zé”. Sobrou até
para o presidente Eduardo Bandeira de Mello, que discutiu com um grupo de
adeptos, ao fim da partida.
Mas,
não são apenas estes casos de confusão registrados no estádio. Quem crítica,
por exemplo, Márcio Araújo, um dos mais contestados do elenco, pode acabar
sendo agredido por torcedores favoráveis à presença do volante no time titular.
“Xinguei
muito. Aí juntava um monte falando que não era pra vaiar. Que o cara corria.
Dava o sangue. Eu continuei vaiando. Mas um pai e um filho, na Leste, foram
agredidos” conta, ao jornal Extra, um torcedor que não quis se identificar.
O
clube registrou duas confusões desse molde. Os que são contra vaiar durante o
jogo e quem quer protestar mesmo assim. Outros torcedores foram

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here