Não repita os erros do ano passado, Flamengo!

11
Torcida do Flamengo na Ilha do Urubu – Foto: Divulgação

PRIMEIRO
PENTA
: Você pode até não concordar, como eu não concordo, mas a precificação
dos preços dos ingressos do Flamengo parece estar dando resultado nos dois
objetivos que acho que são prioridades: pagar as obras do estádio o quanto
antes e não causar superlotação num estádio que não comporta nem os sócios
torcedores que vivem no Rio de Janeiro.

Sei
que o ultimo objetivo parece loucura, mas desde que vi a primeira precificação
dos ingressos na Ilha, pensei na ideia de que iriam utilizar a lei da oferta e
procura para aumentar o preço do ingresso. Se deixassem o preço mais baixo, a
lotação seria mais lógica e eles não conseguiriam lucrar o que queriam. Com o
preço mais alto, teoricamente, aumentam o ticket médio, evitam cambistas e
conseguem arrecadar mais para chegar mais rápido ao primeiro objetivo que
coloquei no parágrafo anterior, que é pagar as obras do estádio.
O
grande problema desta política é cometer o mesmo erro dos anos passados, em que
se levava jogos para outras praças para lucrar mais. Assim como havia uma perda
desportiva no apoio da torcida quando se jogava fora, há uma perda desportiva
quando há pouco mais de 13 mil num estádio que tem capacidade para mais de 20
mil pessoas. Na prática, o Flamengo está perdendo no aspecto desportivo, na
falta de apoio da torcida e na oportunidade de transformar a Ilha num caldeirão
maior do que já é para se ter um lucro maior.
Eu não
sei como quem lida com a precificação de ingressos dos jogos do Flamengo vai
lidar com isso, mas é complicado ler que num estádio para 20 mil pessoas, pouco
menos de 12 mil pagantes foram assistir um jogo contra o Coritiba num sábado a
noite. A Nação pode fazer melhor que isso e a gente sabe.
Não
falei nos objetivos que acho que o Flamengo tem com preços dos ingressos no
primeiro parágrafo deste texto à toa. Falei lá justamente para se ter em mente
que a precificação tem coerência com esses objetivos do Flamengo. Porém, na
prática, o Flamengo comete um erro que pode custar o apoio e a força de um
décimo segundo jogador que não costuma falhar. Afinal de contas, o maior
patrimônio é o único jogador que tem o Manto aposentado na história do clube. E
isso não é a toa!
Saudações!
Dani
Souto

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here