Quem teve início melhor no Flamengo: Guerrero, Diego ou ER7?

82
Diego, e ao fundo, Guerrero e Éverton Ribeiro – Foto: Gilvan de Souza

GOAL: Se
alguns consideravam Éverton Ribeiro uma ‘contratação desnecessária’ para o
Flamengo, devido às grandes opções que o time já tem na parte ofensiva, o novo
camisa 7 vem provando o contrário.

O
meia-atacante foi decisivo em todos os quatro jogos disputados até aqui: contra
o Bahia, ainda que sem querer, deu a assistência para o gol da vitória anotado
por Berrío e voltou a ser garçom na rodada seguinte – servindo Diego no segundo
gol sobre o São Paulo. Contra o Palestino, na Sul-Americana, fez o seu primeiro
gol e, contra o Vasco, pelo Brasileirão, somou outra assistência.
Considerando
os últimos quatro grandes reforços do Rubro-Negro nos últimos anos [Guerrero,
Diego, Berrío e o próprio Éverton Ribeiro], o camisa 7 é o que teve o melhor
desempenho inicial?
Berrío
com certeza não teve o melhor dos inícios com a camisa rubro-negra, e somente
agora – após 24 partidas – o colombiano vem mostrando um futebol à altura do
que se esperava. Diego estreou com gol sobre o Grêmio, na 21ª rodada do
Brasileirão, e voltou a estufar as redes logo depois, contra a Chapecoense.
Entretanto, não estufou as redes nas duas partidas seguintes – contra Ponte
Preta e Figueirense.
Paolo
Guerrero foi quem teve o melhor início, quando o assunto é bola na rede: em
seus quatro primeiros jogos, balançou as redes nas suas três escalações
iniciais. Jogadores de características diferentes, Diego, Éverton Ribeiro e
Guerrero chegaram fazendo a diferença naquilo que deles se esperavam e venceram
os seus quatro primeiros desafios.
Mas
como Éverton Ribeiro veio de um futebol jogado em um nível considerado menos
competitivo [Al Ahli, dos Emirados Árabes, enquanto Diego veio do Fenerbahce
turco e Guerrero estava no Corinthians antes de acertar] é possível apontá-lo
como o que teve o impacto mais impressionante nos primeiros compromissos.

COMENTÁRIOS: