Técnico do Flamengo voltará a fazer mudanças contra o Corinthians

47
Zé Ricardo – Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

EXTRA
GLOBO
: Ao optar pelo retorno de Muralha ao gol do Flamengo, o técnico Zé
Ricardo se respaldou em bons treinamentos e na experiência. No jogo com o
Santos, porém, o que se viu foi um atleta sem ritmo para executar os
fundamentos básicos da posição. Além do goleiro, o zagueiro Rafael Vaz teve
falhas sucessivas e, mais uma vez, caiu em descrédito. As escolhas do
treinador, da mesma forma.

Mesmo
com um elenco numeroso e qualificado, a defesa ainda se mostra frágil. O
goleiro Thiago chegou a barrar Muralha, mas também demonstrou insegurança. Na
defesa, Rhodolfo, que chegou para ser titular, se machucou, e o veterano Juan é
preservado de alguns jogos exatamente por isso.
Sobrou
Rafael Vaz, que já havia falhado em jogos decisivos recentemente. Nesse
cenário, até o interesse do futebol europeu esfriou. Além da tal de experiência
e bons treinos, o investimento alto em Muralha parece ter motivado a repentina
troca no gol logo em uma decisão. Tanto que Zé Ricardo não respondeu quem será
o reserva de Diego Alves, que estreia domingo contra o Corinthians.
O
principal foco agora é corrigir as falhas defensivas diante de uma defesa forte
que explora as deficiências. Além da estreia de Diego Alves, há chance de Juan
voltar ao time, que terá ainda Éverton Ribeiro à disposição.

Acabamos tendo alguns erros. Nós mesmos tornamos a partida mais difícil.
Tivemos chances de liquidar a partida e nós acabamos errando — observou o
capitão Réver, no desembarque.

COMENTÁRIOS: