Bruno, ex-Flamengo, dará aulas a crianças e pode reduzir pena

11
Foto: Nelson Antoine/AGIF

UOL: Condenado
pelo assassinato de Eliza Samúdio, o goleiro Bruno Fernandes de Souza foi
autorizado pela Justiça a dar aulas de futebol para jovens em Varginha, no interior
de Minas Gerais.

O
trabalho possibilita a redução da pena do atleta que defendeu as cores de
Atlético-MG, Flamengo, Corinthians e Boa Esporte.
Lúcio
Adolfo, advogado do jogador de 32 anos, confirmou o fato em rápida conversa com
o UOL Esporte:
“Lá
tem uma associação de internos que sejam primários e tenham bom comportamento,
chama-se Nucap. Ele vai sair todos os dias para dar aula às crianças”.
O
trabalho do goleiro Bruno será de segunda a sexta-feira no Nucap (Núcleo de
Capacitação para a Paz), o qual atende cerca de 60 filhos de ex-detentos.
A
decisão da Justiça já foi informada aos responsáveis pela defesa do atleta que
defendeu o Boa Esporte por dois meses em 2017.
“Já
está definido, já fomos comunicados inclusive.A cada três dias trabalhados, reduz
um dia da pena dele”, afirmou o advogado Lúcio Adolfo, que ainda não sabe
a data exata para o início do trabalho de Bruno Fernandes:
“Ele
começa desde já. Não sei se hoje ou amanhã. Precisaria confirmar exatamente a
data”, concluiu.
Em
2013, Bruno foi condenado a 22 anos e três meses pelos crimes de homicídio
triplamente qualificado e sequestro e ocultação de cadáver. O crime ocorreu em
2010, quando o jogador foi preso, acusado de envolvimento no assassinato de
Eliza Samúdio, com quem teve um filho.
O jogador
obteve habeas corpus em fevereiro de 2017, às vésperas do Carnaval, e
imediatamente assinou contrato de duas temporadas com o Boa Esporte. Depois de
dois meses defendendo o time de Varginha, retornou à prisão por determinação do
Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG).

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here