Com Rueda, Cuéllar ganha força e sequência no Flamengo

27
Cuéllar em Botafogo x Flamengo – Foto: Satiro Sofré / SSPress

GOAL: A
sorte de Cuéllar começou a mudar quando o técnico Reinaldo Rueda foi contratado
pelo Flamengo. Apesar de não terem trabalhado juntos anteriormente, o
compatriota foi um desejo do treinador no início da temporada, quando ainda
comandava o Atlético Nacional.

Além
disso, o fato de Cuéllar estar no clube há mais tempo e falar a mesma língua
que o treinador também foi um ponto favorável ao atleta que foi escalado por
Rueda como titular em seu primeiro jogo a frente da equipe, diante do Botafogo,
pela partida de ida da semifinal da Copa do Brasil.
Diante
de um jogo fraco, faltoso e sem muita criatividade, Cuéllar foi um alento.
Muito bem defensivamente, o volante esteve firma na marcação e contribuiu para
que o sistema defensivo do Flamengo não sofresse com as investidas do time
Alvinegro, que tão pouco foram muitas.
Poupado
no Brasileirão, Cuéllar voltou a ser titular no jogo da volta, mesmo depois de
Rueda ter realizado alguns treinos com Márcio Araújo. O treinador, aliás,
entende que os dois fazem coisas diferentes em campo. O camisa 8 trabalha
melhor a cobertura, enquanto o colombiano saí melhor para o jogo.
Com o
intuito de dar mais liberdade aos pontas e equilibrar o sistema defensivo,
Rueda exige que os laterais segurem mais o jogo e não avancem tanto, com isso,
para o treinador, a entrada de Cuéllar se torna mais viável, já que ele terá
mais suporte na marcação.
Se
antes o volante estava insatisfeito e pensando em trocar o Ninho do Urubu por
novos ares, a chegada de Rueda deu o gás que faltava para que Cuéllar brigasse
por uma vaga no time e prolongasse a sua estadia no Flamengo.

COMENTÁRIOS: