Conversa, apoio e pênalti: a volta de Conca no Flamengo após 73 dias

38
Conca, jogador do Flamengo – Foto: Staff Images

GLOBO
ESPORTE
: Foram mais de dois meses desde aqueles minutos finais em campo no
Fla-Flu, dia 18 de junho. Justamente quando a cirurgia delicada no joelho
esquerdo completou um ano (no dia 25 de agosto), Dario Conca voltou a entrar em
campo. Antes de substituir Geuvânio aos 32 minutos do segundo tempo, o
argentino ouviu orientações de Reinaldo Rueda na beira do gramado de Cariacica.

Dias
antes, de forma mais reservada, uma conversa com o técnico abriu o caminho para
a nova oportunidade. Na partida, o Flamengo empatou em 1 a 1 com o Paraná e foi
eliminado da Primeira Liga nos pênaltis.
Em
papo rápido no último fim de semana, Rueda passou confiança ao jogador. Disse
estar atento ao trabalho do atleta e confiante de que o argentino ainda pode
reencontrar ritmo ideal durante sua trajetória no Flamengo – o empréstimo junto
aos chineses vai até o fim do ano. O técnico colombiano se mostrou disposto a
motivar o camisa 19 no restante da temporada.
Há dez
dias, em uma de suas primeiras entrevistas no comando do Flamengo, Rueda já
havia falado sobre a intenção de recuperar e estimular o meia. No entanto, o
técnico havia ressaltado que Conca ainda sentia para cumprir a exigência total
nos treinamentos.
17 minutos contra o Paraná e cobrança de
pênalti bem batida
Nas
últimas semanas, Conca tem treinado menos tempo de forma separada. Mais
integrado ao grupo, na última segunda-feira, chamou atenção da imprensa sua boa
performance em um trabalho de finalizações na parte final da atividade no Ninho
do Urubu.
É bem
verdade que, por não ser prioridade do clube, a Primeira Liga já serviria de
uma espécie de teste para Rueda analisar peças do elenco e descansar boa parte
dos titulares para a decisão da Copa do Brasil. Conca não vinha sendo
relacionado nem mesmo nas partidas com time ”misto”. Nesta quarta-feira,
ficou 17 minutos em campo.
O
ritmo, claro, não passa perto do ideal. Por mais que tenha se apresentado para
o jogo durante os mais de 15 minutos diante do Paraná, ainda é preciso
recuperar a velocidade e a capacidade de se livrar da marcação. Se mostrou
disposto e procurou a bola, mas errou alguns lances no meio de campo. Por outro
lado, participou da disputa por pênaltis e cobrou bem.
Principal reforço do primeiro semestre
Aos 34
anos, Conca foi anunciado como reforço do time nos primeiros dias do ano. O
acordo de empréstimo até o fim de 2017 entre o clube chinês e o Flamengo previa
a recuperação do camisa 19 na estrutura do CT do Ninho do Urubu.
Em
junho, Conca teve um desgaste com o então técnico Zé Ricardo após não ser
relacionado para o clássico diante do Botafogo. Na época, faltou um treinamento
e foi notificado. Havia expectativa de que o jogador fosse utilizado
posteriormente em jogos como os da Copa Sul-Americana, algo que não aconteceu.

COMENTÁRIOS: