Copa do Brasil e Sul-Americana viram prioridades no Flamengo

27
Jogadores do Flamengo comemorando gol contra o Corinthians – Foto: Gilvan de Souza

GLOBO
ESPORTE
: O Flamengo, reforçado e com um dos elencos mais caros do país, começou
o Campeonato Brasileiro como um dos favoritos ao título. A trama, porém, não
saiu exatamente como escrita no roteiro até aqui: 18 rodadas depois, o
Rubro-Negro, instável e sem vencer adversários diretos na briga pelo topo, está
em quinto lugar, com 29 pontos, a 15 do líder Corinthians, e com apenas 1% de
chance de ser campeão.

O
primeiro colocado na tabela de classificação do Brasileirão tem 44 pontos e 76%
de chance de título – os números, porém, mudam a cada rodada, já que fazem uma
projeção de acordo com aproveitamento em casa e fora.
Logo
em seguida, vêm: Grêmio (13%), Palmeiras (5%) e Santos (4%). O Flamengo está
empatado com o Sport com 1%. As projeções são do matemático Tristão Garcia.
Quatro
dos principais reforços do Rubro-Negro para a temporada chegaram no decorrer do
Campeonato Brasileiro por causa da janela de transferências da Europa e de
outros mercados, como a China: o zagueiro Rhodolfo, o goleiro Diego Alves, o
atacante Geuvânio e o meia Éverton Ribeiro.
O
caminho mais curto para que eles conquistem um título pelo Flamengo na atual
temporada, então, se tornou a Sul-Americana. Depois vencer por 5 a 2 a partida
de ida fora de casa, o Rubro-Negro está perto de eliminar o Palestino, do
Chile, na segunda fase da competição continental. Se confirmar a classificação,
o time comandado por Zé Ricardo terá mais oito jogos até o troféu.
Paralelamente,
o Flamengo disputa a Copa do Brasil, mas não pode contar com os reforços do
meio do ano. O prazo de inscrições no torneio se encerrou em abril. Por isso,
Rhodolfo (que custou R$ 4,5 milhões), Diego Alves (R$ 1,1 milhão), Geuvânio (de
graça) e Éverton Ribeiro (R$ 22 milhões) só podem atuar no Campeonato
Brasileiro e na Sul-Americana.
Vencer
qualquer uma das duas competições mata-mata levaria o Flamengo para a fase de
grupos da Libertadores, além de, claro, dar mais um troféu à equipe na
temporada. O Rubro-Negro não pretende priorizar nenhum campeonato, mas o
caminho é, de fato, mais curto por fora do Brasileirão. O time venceu o Carioca
no primeiro semestre.

COMENTÁRIOS: