Distância do líder e decisão fazem Flamengo priorizar mata-matas

27
Guerrero durante Flamengo x Botafogo – Foto: Gilvan de Souza

ESPN: A
vitória de 1 a 0 sobre o Botafogo colocou o Flamengo na decisão da Copa do
Brasil. Agora, o time de Reinaldo Rueda encara o Cruzeiro na grande final e se
for campeão vai garantir matematicamente a vaga na próxima Copa Libertadores,
uma das prioridades.

Se
conseguir o caneco, o Rubro-Negro não vai ter muito o que fazer no Campeonato
Brasileiro. Atualmente na quinta posição com 32 pontos, a distância para o
líder Corinthians, com 50 pontos, torna o título um sonho impossível. O risco
de rebaixamento também pode ser considerado mínimo.
Além
da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro, o Flamengo ainda disputa a Copa
Sul-Americana, outro atalho que da ao campeão uma vaga na Copa Libertadores.
Nas oitavas de final o time duela contra a Chapecoense, a partir de setembro.
Com o
calendário apertado e desgastante, a ordem no Ninho do Urubu, embora ninguém
admita publicamente, é priorizar as competições mata-mata, tentando administrar
o Campeonato Brasileiro na medida do possível.
Uma
prova da decisão tomada pela comissão técnica e pelos dirigentes foi a folga
dada ao elenco após a vitória sobre o Botafogo. Os jogadores só voltam a
treinar na manhã desta sexta-feira quando, de fato, começa a preparação para o
duelo contra o Atlético-PR, no domingo, às 16h (de Brasília), na Ilha do Urubu,
no Rio de Janeiro, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. Caso a eliminação
diante do Botafogo tivesse sido uma realidade, dificilmente o plantel folgaria,
já que o duelo com o Furacão seria fundamental para a permanência no G-6 do
Campeonato Brasileiro, a zona de classificação para a Libertadores.
Para a
partida contra o Atlético-PR o Flamengo deverá, inclusive, preservar alguns
titulares que estão desgastados. O zagueiro Rever, que deixou o jogo contra o
Botafogo reclamando de dores na perna direita, será poupado, assim como seu
companheiro Juan, que já não suporta a sequência brasileira.
Quem
vai atuar são os nomes que não podem jogar a Copa do Brasil por não estarem
inscritos. Casos do goleiro Diego Alves, do zagueiro Rhodolfo, do meia Everton
Ribeiro e do atacante Geuvânio, por exemplo. O jovem Vinicius Júnior também
deverá ganhar mais uma oportunidade. A escalação, porém, só deverá ser
divulgada minutos antes do confronto.

COMENTÁRIOS: