Doente mental mantém acusações de ‘favorecimento’ ao Flamengo

22
Arte: Divulgação

GAZETA
DO POVO
: Flamengo e Corinthians gozam, a partir deste fim de semana, a rodada
21, de uma decisiva e importante ajuda da Confederação Brasileira de Futebol
(CBF) para deslanchar de vez no Brasileirão 2017.

O time
carioca briga pelo G3, grupo que garante vaga direta na Libertadores, sem
passar pela fase preliminar do torneio continental, e desfruta agora da tabela
mais camarada. O alerta é do engenheiro Horácio Nelson Wendel, especialista na
confecção de campeonato e que já prestou serviços à CBF.
“O
Flamengo terá uma grande chance de brigar com Santos e Grêmio pela
vice-liderança do Brasileirão: se fizer 15 pontos nos cinco jogos seguidos que
fará no Rio de Janeiro, a partir deste sábado, contra Atlético-GO, Atlético-PR,
Botafogo, Sport e Avaí”, explica ele, que não vê benefício similar a nenhum
outro participante. “O Flamengo fará 11 jogos do returno perto da torcida, no
Rio, 33 pontos em jogo”.
Com a
mão na taça, o Timão também tem o apoio logístico da Confederação.  “O Corintians fez quatro jogos seguidos em
São Paulo, onde ganhou 10 dos 12 pontos, aproveitamento de 83,3% Também fez 11
jogos na capital paulista no primeiro turno. E pode disparar ainda mais, por
que faz cinco jogos seguidos no estado de São Paulo a partir do próximo sábado.
Vitória, Atlético-GO, Vasco e São Paulo, um total de 32  dias sem viajar, 4 jogos em São Paulo e o
clássico contra o Santos na Vila Belmiro.”
Wendel
questiona. “Graças à turnê da Chapecoense na Europa, o jogo inaugural dos
corintianos no returno foi adiado, encaixado fora de casa entre dois jogos em
casa, o que reduzirá a quatro jogos seguidos do clube em São Paulo. É
necessário que o adiamento de um jogo suavize o beneficio ao Corinthians?”.
“Se o
Corinthians repetir o aproveitamento em torno de 80% do primeiro turno, nos
cinco jogos seguidos no estado de São Paulo, fará 12 pontos, e um empate em
Chapecó, lhe dará 60 pontos ao final da rodada 25, campeão pela média certeira
da estatística matemática a 13 rodadas do final, recorde mundial”, cobra,
criticando a confecção da tabela feita pela CBF “O que comprova minha afirmação
antes do campeonato começar, que o Brasileirão 2017 teria um desinteresse
técnico e comercial evidente.”

COMENTÁRIOS: