Elenco do Flamengo revela primeiras impressões sobre Rueda

96
Jogadores do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

ESPORTE
INTERATIVO
: Com três dias de trabalho, Reinaldo Rueda estreou pelo Flamengo no
clássico decisivo contra o Botafogo, na semifinal da Copa do Brasil que
terminou em 0 a 0. Mesmo sem vitória, as impressões do elenco rubro-negro não
deixaram de ser positivas sobre o comandante gringo. O próprio colombiano
aprovou o comportamento da equipe ao avaliar o primeiro jogo pelo Rubro-Negro.

“Foi
muito difícil. Por tudo o que significa a exigência no Flamengo e a
responsabilidade. E foi contra um grande rival, em um grande momento.
Encontramos um grupo de atletas muito maduro e profissional, comprometidos e
com grande ambição. Isso se mostrou no campo, controlando o jogo”, disse
Rueda.
Réver: ‘Treinador muito bom’
“Sabemos
que o Rueda é um cara que gosta de estudar muito as equipes e os jogadores.
Ainda foi pouco para o que ele pode apresentar. Foram só dois dias para
implementar uma maneira de jogar. É um treinador muito bom”.
Diego: ‘Equipe compacta’
“A
equipe estava compacta, esperando o momento certo de atacar. Essa foi uma das
coisas que ele conversou com a gente e procuramos fazer. Em grande parte
conseguimos fazer isso”.
Willian Arão: ‘Muito conhecimento de
futebol’
“Foi
uma primeira impressão muito boa. É um cara experiente, rodado e com muito
conhecimento de futebol. Na medida do possível ele estava passando o que queria
de nós. São dois dias de trabalho, muito pouco para se falar, mas tentamos
executar tudo”.
Cuéllar: ‘Pensamos em ajudar’
“Quando
soube que ele viria, pensamos em ajudar. Todos têm que ajudar um pouco. Fizemos
uma boa partida e foi um bom ponto de partida para todos nós”.
Alex Muralha: ‘Abraçamos a chegada dele’
“A
gente consegue entendê-lo bem. É um grande profissional. Todos abraçamos a
chegada dele e temos certeza que conseguirá fazer um grande trabalho. Vamos
entrar nos trilhos para brigar novamente”.
Renê: ‘Fazemos de tudo para entender’
“É
um pouco difícil, mas perguntamos ao Cuéllar, ao Berrío e eles traduzem. Ele
mostra no quadro e fazemos de tudo para entender. A gente esperou um pouco e
nem sempre propomos o jogo. Ficamos com a bola e jogamos na amplitude. Vamos
aos poucos entendendo”.

COMENTÁRIOS: