Em carta aberta, Oposição diz a Rueda “o que é Flamengo”

56
Wallim Vasconcellos, ex-diretor do Flamengo – Foto: Divulgação

O
GLOBO
: O grupo político de Wallim Vasconcellos que faz oposição à gestão de
Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Flamengo, fez uma carta aberta ao
colombiano Reinaldo Rueda, novo técnico do Fla. Após dar boas-vindas e elogiar
o estrangeiro, o grupo faz “alertas” ao treinador. Tratam-se, na
verdades, de críticas à gestão de Bandeira, ex-aliado do grupo.

Wallim
e companhia chamam o Flamengo atual de “lento”, “burocrático,
“apático, sem vida, sem vibração”. E mais: diz que o clube “tem
características dos piores partidos políticos”.
No mais, 2018 tem eleição no Flamengo.
Veja a carta na íntegra:
Caro
senhor Reinaldo Rueda,
Seja
muito bem-vindo. É com esperança que recebemos sua contratação.
Pelo
que pudemos acompanhar de sua postura profissional e do histórico de títulos
conquistados, seu nome se adapta perfeitamente ao que a Nação Rubro-Negra
espera de um treinador para o nosso Flamengo
Tenha
certeza que somos 40 milhões na torcida para que você consiga realizar um
grande trabalho e conquistar os títulos imensamente desejados por toda nossa
Nação.
Dito
isto, gostaríamos de fazer alguns alertas sobre o nosso Flamengo, que
certamente o ajudarão a realizar o seu trabalho.
Em
primeiro lugar, vamos falar do Flamengo de hoje:
– o
Flamengo atual é uma instituição burocrática, lenta, onde as decisões
importantes são proteladas. Onde a amizade se sobressai ao mérito. Onde os
protegidos são recompensados e os talentosos são postos de lado. Esse modelo de
administração é passado de fora para dentro do campo e os resultados esportivos
conseguidos, mesmo com um dos maiores investimentos financeiros já feitos pelo clube,
são uma prova isso.
– o
Flamengo atual tem características dos piores partidos políticos, onde os
acordos e negociações passam muito distantes do sentimento de “tudo pelo
Flamengo, nada do Flamengo”. Onde promessas de campanha não são cumpridas. Onde
as contratações para o futebol são feitas de forma atabalhoada, sem o
planejamento e a transparência necessários.
– O
Flamengo atual é um clube apático, sem vida, sem vibração. Não se vê sangue nos
olhos. Não se vê uma cobrança séria. Não se vê revolta pela derrota – muitas
delas tratadas como se fossem naturais. Não se vê mais respeito pela torcida,
maior patrimônio do clube.
Se, no
futebol, você conseguir combater o espírito corporativista e burocrático do
atual Flamengo, já estará dando um grande passo para o seu sucesso junto à
Nação.
Já em
relação ao que é ser Flamengo, a Nação inteira sabe e gostaríamos de passar
para você:
– Ser
Flamengo é mais que torcer por um clube. É fazer parte de uma enorme Nação.
– Ser
Flamengo é entrega, é vontade de ganhar, é raça. É querer ganhar tudo, mas, se
perder, ter vergonha na cara e não se conformar com a derrota.
– Ser
Flamengo é inclusão, é uma mistura de raças e credos, todos unidos numa só
paixão
– Ser
Flamengo é saber da sua força e liderança.
– Ser
Flamengo é ser gigante. É ter consciência de que é o maior do mundo.
– Ser
Flamengo não é simplesmente torcer, é um maravilhoso estado de espírito.
Sr.
Rueda, existem momentos especiais na vida de todos nós. Tenha certeza que você
está tendo um destes agora.
O
treinador do Flamengo é um grande protagonista de uma Nação de mais de 40
milhões de pessoas, uma população quase tão grande quanto a da sua tão bonita
Colombia.
Estamos
certos que você não deixará esta oportunidade passar. Faça seu trabalho e não
se deixe levar pelo Flamengo atual.
Temos
certeza que, colocando em prática o que é o verdadeiro Flamengo, você será
muito bem-sucedido e dará muitas alegrias para toda a Nação.
Conte
sempre com todos nós
Saudações
Rubro-negras
CHICO
BRANDÃO
GUSTAVO
FERNANDES
GUSTAVO
OLIVEIRA
LUIZ
EDUARDO BAPTISTA (BAP)
RODOLFO
LANDIM
RODRIGO
TOSTES
WALLIM
VASCONCELLOS

COMENTÁRIOS: