Engenheiro volta a ver Flamengo ‘favorecido’ em tabela do Brasileiro

31
Diego, do Flamengo, rindo – Foto: Gilvan de Souza

GAZETA
DO POVO
: O engenheiro Horácio Nelson Wendel se dedica a encontrar erros e
virtudes nas tabelas de campeonatos. Já fez várias sugestões de melhorias para
diversos torneios. Foi um dos mentores das primeiras configurações do
Brasileirão por pontos corridos, em 2003 – assim como da tabela de 2001, que
culminou no título do Atlético-PR. Tentou como pôde alertar a turma da Primeira
Liga para os equívocos deste ano. Já infernizou a Federação Paranaense de
Futebol para ajustar falhas grotescas…

Mas
desta vez, o catarinense Wendel ficou espantado. “A tabela do Brasileirão 2017
é toda feita para o Flamengo ser campeão. Um absurdo”, avisa ele. O engenheiro
não se conforma com a falta de critérios da CBF para confeccionar a ordem dos
jogos. 

“A tabela da Serie A 2017 tem parcialidade clubística flagrante, tem
todos os ingredientes para um desinteresse técnico e comercial da competição”,
avisa, indicando 73 erros no total.

Veja os erros achados por ele
1) Na
parcialidade clubística, o Flamengo joga cinco vezes seguidas na cidade do Rio
de Janeiro nas rodadas 21-22-23-24-25, proteção recorde “Onde estará o Flamengo
em transmissão para o Rio em TV aberta durante 32 dias?”, questiona. Alguém
pode dizer, mas não é turno e returno? Sim!, porém… “Os clássicos quebram essa
lógica. Com isso, nunca o Flamengo fará mais do que duas partidas longe da sua
torcida carioca”. A vantagem indevida, a partir de 20/8 até 24/9, tem a
seguinte sequência de jogos: Atlético-GO, Atlético-PR, Botafogo (fora), Sport e
Avaí.
2) O
Flamengo jogou três vezes seguidas no Rio nas rodadas 7-8-9 (somou sete pontos)
e mais três vezes seguidas no Rio nas rodadas 11-12-13 (somou seis).
3) Com
isso, o Flamengo ostenta 11 jogos em casa e 1 jogo fora de casa, em 2 períodos
seguidos, de 12 rodadas. “Não há duvida nenhuma que a tabela foi feita,
direcionada para o Flamengo ser campeão”, acusa.
Questões
comerciais, claro, atormentam Horácio Nelson Wendel, pois ele oferece suas
tabelas para os torneios. Diz inclusive que passou estes dados para Mario Celso
Petraglia, do Atlético, e outros cartolas. Neste ponto, Wendel vê aberrações
envolvendo o Corinthians, também com alguns benefícios.
1) O
Corintians jogou 4 vezes seguidas em São Paulo nas rodadas 11-12-13-14 (somou
10 pontos).
2) No
returno, o Corintians jogará quatro vezes em São Paulo e uma vez fora de casa
contra o Santos, entre as rodadas 21 e 25, o segundo clube mais beneficiado na
tabela. “Onde estará o Corinthians em transmissão para São Paulo em TV aberta,
que não sai do estado de São Paulo durante 34 dias?”, reforça.  A vantagem indevida, a partir de 20/8 até
24/9, tem a seguinte sequência de jogos: Vitória, Atlético-GO, Santos (fora),
Vasco e São Paulo (fora) .
Também
acha que a CBF desprezou princípios elementares, como critérios técnicos. “Nas
10 primeiras rodadas, os 10 melhores clubes de 2016 jogaram contra os seis
piores e os quatro vindos da Série B. Nas nove últimas rodadas, os 10 melhores
jogam entre si, e os 10 piores jogam entre si”, levanta.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here