Flamengo afirma não ter sido apenas um torcedor com ato racista

31
Torcedor do Botafogo fazendo gesto racista à família de Vinicius Júnior, do Flamengo – Foto: Reprodução

EXTRA
GLOBO
: Os ânimos já estavam acirradas do lado de fora do estádio Nilton Santos.
O encontro de torcedores no interior das arquibancadas antes da partida se
iniciar teve xingamentos, arremesso de objetos e culminou com as injúrias
raciais de um botafoguense na direção do camarote onde familiares e amigos do
atacante Vinícius Junior assistiam a Botafogo e Flamengo. Ao fim do primeiro
tempo, o torcedor protagonizou as ofensas e começou a ser filmado por
dirigentes rubro-negros. De forma imediata, as imagens foram para as redes
sociais e viralizaram.

O
autor das ofensas foi levado pela polícia ao Juizado Especial Criminal, mas
antes chegou a ser agredido pelos próprios botafoguenses, entre eles alguns
negros. Mesmo com a detenção o clima hostil continuou. Segundo dirigentes
rubro-negros, alguns torcedores que chamaram os flamenguistas de
“macacos” seguiram na arquibancada.
“Eram
quatro ou cinco camarotes sequenciais de torcedores rubro-negros acima da leste
inferior do Botafogo, ai desde o início foram ofensas e intimidações dos
botafoguenses a cada manifestação nestes camarotes. Ai com o episódio de
racismo, houve uma revolta e aumento de xingamentos, copos arremessados. A
torcida do botafogo no intervalo veio para frente da varanda desses camarotes,
até a chegada do Gepe”, contou um dirigente do Flamengo que preferiu não
se identificar.
Botafoguenses
atiravam objetos na direção dos camarotes e para o setor sul, ao lado esquerdo.
Dos redutos flamenguistas também vinham copos e moedas. Ao fim do jogo, os
familiares e amigos do jogador do Flamengo foram depor no Jecrim e não quiseram
retirar as queixas. Vinícius soube do episódio, mas voltou no ônibus do clube
com a delegação para não se expor. O atacante treinou normalmente e está á
disposição para as próximas partidas.

COMENTÁRIOS: