Flamengo avalia perfil ideal para novo comandante

36
Fred Luz, Eduardo Bandeira e Rodrigo Caetano – Fotos: Staff Images / Flamengo

UOL: O
Flamengo tem pressa para ter um novo técnico. No entanto, após demitir Zé
Ricardo na noite do último domingo (6), a cúpula do clube ainda avalia o perfil
ideal para a sequência da temporada.

Ainda
sem um nome como alvo preferido, o presidente Eduardo Bandeira de Mello, o
diretor geral, Fred Luz, e o executivo de futebol, Rodrigo Caetano, se dividem
entre uma opção a longo prazo – já planejando 2018 – e um treinador que dê um
“tiro curto” e garanta resultados imediatos na reta final de 2017.
Na
filosofia da gestão de Bandeira, o ideal é dar tempo e segurança ao novo nome.
No entanto, a cobrança interna e de torcida por resultados diante do alto
investimento no departamento de futebol pesam contra.
Pressionado,
o Flamengo definirá sua temporada nas próximas semanas. Nesta quarta (9), o
Rubro-negro encara o Palestino no duelo de volta das oitavas de final da Copa
Sul-Americana. Nos próximos dias 16 e 23, a disputa em mata-mata será contra o
Botafogo na semifinal da Copa do Brasil. Longe do título Brasileiro, os dois
torneios eliminatórios se tornaram as apostas finais para salvar o ano de 2017.
Sondagens antigas
Em
estágio de avaliação de nomes disponíveis no mercado, a busca por um substituto
para Zé Ricardo não chega a ser uma pauta nova na diretoria do Flamengo. Ainda
com o ex-comandante no cargo, os cartolas da Gávea sondaram as situações de
nomes como Fernando Diniz – ainda em 2016 – e Roger Machado – no início de
2017.
As
negociações não chegaram a ser abertas, mas deixaram claro uma linha de apostas
do grupo de Bandeira de Mello.
Bandeira cede e minimiza desgaste
O
presidente, aliás, teve que ceder às pressões de parte de aliados para
sacramentar a demissão de Zé Ricardo na noite de domingo. Maior defensor do
trabalho do técnico e de sua estabilidade, Bandeira via a grande maioria de
vice-presidentes e membros influentes cobrarem a saída.
Após a
derrota por 2 a 0 para o Vitória na Ilha do Urubu, o presidente seu maior
“apoiador”. O diretor executivo de futebol do clube, Rodrigo Caetano,
decretou que já não era mais possível manter Zé Ricardo. Foi ele o responsável
por virar o “voto” de Eduardo Bandeira de Mello e aliviar um desgaste
que já se ensaiava ainda maior nos corredores da Gávea.
Sem Zé
e ainda sem um novo nome, o Flamengo será comandado pelo interino Jayme de
Almeida na próxima quarta-feira, no duelo contra o Palestino, do Chile. A
possibilidade de efetivar o técnico campeão da Copa do Brasil de 2013 no cargo
ainda não é discutida.

COMENTÁRIOS: