Maurício Prado diz estar com “pena” de Rueda no Flamengo

40
Treinador Reinaldo Rueda – Foto: Divulgação

RENATO
MAURÍCIO PRADO
: Confesso, abandonei o jogo do Flamengo quando foi expulso o
peruano Trauco, que cometera, no primeiro tempo, um dos pênaltis mais imbecis
que vi, em mais de 40 anos de carreira. Nesse momento, minha paciência, que já
não era grande, pela atuação pífia no início da partida, acabou de vez. E fui,
então, assistir à final do Masters 1000 do Canadá, onde o futuro e o passado
duelavam. Venceu o jovem Sasha Zverev, de apenas 20 anos, ao bater a lenda viva
Roger Federer, 36 anos e, nesta final, nitidamente fora de suas melhores
condições físicas.

Mas,
voltando ao futebol, a verdade é que estou com pena do colombiano Reinaldo
Rueda, que assumirá o Flamengo a partir de agora. Que trabalhão encarará! Não
há, na verdade, legado algum deixado por Zé Ricardo, mas sim um tremendo
abacaxi. O rubro-negro não apresenta até agora um esquema tático bem definido.
E muitos daqueles que são considerados ótimos jogadores vêm jogando um futebol
bem abaixo do que se espera deles.
Encaixar
bem essas peças (algo que Zé Ricardo jamais conseguiu) e fazê-las render o máximo
possível dentro do potencial que cada uma delas tem é o desafio gigantesco do
treinador campeão da Libertadores. E mais, ele precisa, de alguma forma,
conquistar o título da Copa do Brasil ou o da Sul-Americana, pois a vaga na
Libertadores, no Campeonato Brasileiro está escorrendo pelos dedos, diante da
catastrófica série de resultados nas últimas rodadas.
Diante
desse quadro de terra praticamente arrasada, é preciso que a torcida tenha
muita paciência. O técnico que está chegando é bom. Teoricamente, o elenco
rubro-negro também tem qualidade. Pode ser até que não se encaixem,
imediatamente. Mas é importante dar tempo ao colombiano para trabalhar em paz.
Sua
estreia, na próxima quarta-feira, pelo primeiro jogo da semifinal da Copa do
Brasil, diante do bem armado e ajeitado Botafogo, de Jair Ventura, é um
colossal desafio.
Mas,
pelo amor de Deus, que não se cometa o desvario de deixar Jayme de Almeida à
frente do time. Ele consegue ser pior do que Zé Ricardo!

COMENTÁRIOS: