Os 5 principais desafios de Rueda no Flamengo

17
Reinaldo Rueda conversou com os jogadores do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

UOL: Reinaldo
Rueda assinou contrato com o Flamengo para um projeto longo. O vínculo vai até
dezembro de 2018 e o técnico trouxe os escudeiros Bernardo Redín (auxiliar
técnico) e Carlos Eduardo Velasco (preparador físico) para ajudá-lo na missão
de transformar o Rubro-negro. A diretoria confia nisso e promete ter paciência
com a adaptação do colombiano ao futebol brasileiro. É inegável, no entanto,
que alguns desafios exigem pressa do atual treinador campeão da Copa
Libertadores.

O
Flamengo se perdeu na temporada e deixou o G-6 do Campeonato Brasileiro. A
briga pelo título se tornou improvável, mas se posicionar entre os que
disputarão a principal competição do continente no próximo ano é praticamente
obrigação. Em paralelo, o time está nas semifinais da Copa do Brasil, nas
oitavas da Copa Sul-Americana e ainda nas quartas da já esquecida Primeira
Liga.
O UOL
Esporte reuniu cinco pontos fundamentais que Reinaldo Rueda precisará resolver
de forma imediata para que o longo projeto não sofra abalos significativos logo
no início. O comandante se mostrou motivado para o desafio.

“Vamos
jogar com o DNA do Flamengo. A formação pode variar, mas no futebol falar é
muito fácil. Temos a dificuldade de assumir um projeto que já está iniciado.
Tinha ofertas de vários países, até na Colômbia. Não aceitei, pois a
experiência mostra que é muito difícil. Mas penso que uma oportunidade como
essa, do Flamengo, não é todo dia. Assumimos com o conhecimento de que temos
metas imediatas, de médio prazo e apostamos no êxito”, afirmou.
Problemas
na criação e gols perdidos
O
Flamengo conta com jogadores de categoria rara no time titular. Diego e Everton
Ribeiro são os responsáveis pela criação, mas estão nitidamente isolados em
campo há algum tempo. Falta aproximação na equipe rubro-negra para que as
jogadas saiam e se transformem em oportunidades concretas de gol. O Rubro-negro
atual depende bastante de bolas paradas e dos cruzamentos para levar perigo aos
adversários.
Não é
o ideal em um clube com tamanho investimento e que conta com jogadores de
qualidade para auxiliar os responsáveis pelo nascimento das jogadas. Guerrero,
Everton, Geuvânio e Berrío são alguns deles. O problema é que quando as chances
são criadas, o Flamengo tem desperdiçado com frequência. Encontrar o equilíbrio
para que o time crie e arremate com sucesso é um dos principais desafios de
Reinaldo Rueda.
Definição dos volantes titulares
A
insatisfação de boa parte da torcida do Flamengo com Márcio Araújo coloca em
situação desconfortável o setor de meio de campo. O camisa 8 tem sido titular
absoluto sob o comando dos treinadores que passam pela Gávea, mas vive o
momento de maior contestação entre os rubro-negros. Definir a dupla de volantes
é quase que obrigação para Rueda ter tranquilidade.
O
comandante já se mostrou um admirador do compatriota Cuéllar, o que leva a crer
que ele terá mais oportunidades. Continuar com Márcio Araújo ou promover testes
com Romulo, Willian Arão e até Ronaldo trata-se de uma escolha inadiável. No
momento, não é exagero dizer que para muitos flamenguistas tal decisão é mais
importante até do que saber contra quem o Rubro-negro entrará em campo no
próximo jogo.
Recuperação dos contestados
Márcio
Araújo é só um dos contestados no elenco rubro-negro. A lista tem jogadores
como o goleiro Muralha, o zagueiro Rafael Vaz e o meia-atacante Gabriel. Nomes
que entraram em rota de colisão com a torcida e quase não têm mais clima para
atuar pelo Flamengo. Dar ânimo ao grupo, principalmente aos atletas
perseguidos, será primordial no trabalho de Rueda.
Na
entrevista coletiva de apresentação, o técnico se mostrou satisfeito com o que
viu do grupo. Disse que o elenco não gosta de perder e demonstra uma disposição
importante para trabalhar. É nesse ritmo que ele espera conquistar os
jogadores. O primeiro contato foi positivo. As barreiras do idioma e
metodologia serão derrubadas no dia a dia.
A defesa que virou uma “peneira”
Ponto
forte do Flamengo por bastante tempo, o setor defensivo se transformou em uma
“peneira” em pouco mais de um mês. Foram 17 gols sofridos em 11 jogos
disputados. A queda de rendimento é flagrante. Existe insegurança dos
zagueiros. Até o capitão Réver se perdeu nos últimos compromissos e colecionou
falhas.
A
cobertura dos laterais também deixou a desejar nas partidas recentes, enquanto
os volantes não deram a proteção necessária. Reinaldo Rueda precisa equilibrar
os setores para resolver o problema da defesa. Caso contrário, será difícil
conseguir resultados no Flamengo.
Trazer a Nação Rubro-Negra de volta
Desmotivada
com o time, mas confiante em Reinaldo Rueda. É assim que a maior parte da
torcida do Flamengo se sente com a fase do clube em 2017. Com respaldo, o
técnico espera ter sucesso para trazer os torcedores de volta. A conhecida
Nação Rubro-Negra será fundamental para tentar salvar o ano com possíveis
conquistas e deixar o terreno preparado para o projeto em 2018.

“A
nossa gratidão aos torcedores pela recepção e por essa vontade de nos ter aqui
como corpo técnico. Isso me dá muito orgulho. É algo histórico. Acho que tem 36
anos que o Flamengo não tinha um treinador estrangeiro. Espero retribuir a
confiança da torcida, que nos respaldou desde a chegada”, encerrou Rueda.

COMENTÁRIOS: