PQBerrío! Flamengo está na final

38
Diego, jogador do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

ESPN
FC
: Por Marcos Almeida

Berrío
acionado, em profundidade.
Busca
o cruzamento, falha
Ela
sobra em Arão, que volta com Berrío
Pressionado,
erra o passe
Rodinei
na fogueira
Berrío
ergue o braço, pede desculpas
Antes
que pudesse abaixá-lo, bola para ele de novo

estava Orlando Berrío
Berrío
engolido por Victor Luís por um tempo e meio
Berrío
que massacrou Victor Luís
Contra
uma arbitragem de 180 minutos que tudo fez pelo 0x0
Contra
um time que não mediu esforços pelo empate eterno

estava o Flamengo

estava Orlando Berrío
Berrío
do rubro-negro correndo pelas veias
Sangue
que transforma o pseudo-acéfalo em gênio
Como
que em um piscar de olhos
Como
que em um drible da vaca
De
letra
Havia
sangue em Orlando Berrío
Havia
o craque, Diego
Que
perdeu várias na intermediária
Que
errou todas as jogadas
Que
acertou o gol
Sob o
salto de Guerrero
Não
pronto para jogar futebol
Mais
que preparado para defender o Flamengo
Flamengo
de Reinaldo, o Rueda
Treinador
cascudo, gana de vencedor
Homem
que vibra ao estufar da rede
Que
compreende o valor de se defender bem
Defender-se
com Juan
Rubro-negro
desde o berço
38
anos de idade
300
jogos pelo Flamengo
Melhor
em campo
Campo
sagrado
Maracanã
Palco
das grandes histórias
Território
do Flamengo

estavam eles, todos eles
Berrío,
Diego, Guerrero
Rueda,
Juan
Uma
Nação

estava o Flamengo
Com
traços de Flamengo
Jogando
como Flamengo
Para a
apatia coletiva
Para a
inexplicável aceitação da derrota
Para o
falso sorriso que mascara o fracasso
Para
os problemas da vida
Há a
cura
Sempre
há de haver
Cura
que sente
Cura
que vibra
Cura
que sua
Cura
que sangra
Cura
que encanta
Cura
de nome fácil
O mais
belo dos nomes
Clube
de Regatas do Flamengo

COMENTÁRIOS: