Sem Guerrero, aproveitamento do Flamengo cai 13%

106
Guerrero comemorando gol pelo Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

GLOBO
ESPORTE
: O Flamengo vai precisar de ao menos um gol contra o Botafogo no jogo
de volta pela semifinal da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira. E não à toa
uma das maiores esperanças da torcida é o retorno de Paolo Guerrero, que se
recupera de uma lesão de grau 2 na coxa direita e ainda é dúvida para a partida
decisiva no Maracanã. Vivendo sua temporada mais goleadora, o atacante tem
feito falta ao Rubro-Negro.

Com o
peruano, o time disputou 34 jogos: 20 vitórias, nove empates e cinco derrotas,
conquistando 67% dos pontos disputados. Nas 19 partidas em que o camisa 9 não
atuou, a equipe totalizou oito vitórias, sete empates e quatro derrotas, com um
aproveitamento de 54%.

Guerrero
participou diretamente (gols ou assistências) de 25% dos 96 gols do Flamengo em
2017. Com ele, o Rubro-Negro tem uma média de 1,9 gol por jogo. Sem o jogador,
a média cai para 1,5. Além das 19 bolas na rede, o atacante já deu cinco passes
para companheiros marcarem.
O
atual substituto do peruano é Felipe Vizeu, que não tem uma boa média de gols.
O atleta de 20 anos, que atuou em 21 partidas no ano (oito como titular e 13
como reserva), totalizou 1.009 minutos em campo e marcou quatro gols, precisando
de 252 minutos para balançar a rede, enquanto o camisa 9 precisa de 162
minutos.

COMENTÁRIOS: