Sem sofrer gols, Flamengo de Rueda já mostra força defensiva

32
Réver, zagueiro do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

LANCE:
Com apenas três jogos à frente do Flamengo, o técnico Reinaldo Rueda tem bons
números para festejar. O time não sofreu gols nas três partidas em que foi
comandado à beira do gramado pelo colombiano. Ainda que esteja no início de
trabalho, o treinador vem recebendo elogios e já tem o respaldo de seus
comandados. O zagueiro, Juan, por exemplo, considera que a equipe mudou sua
característica de jogo com Rueda.

– Não
estamos mais envolvendo os adversários, mas estamos mais consistentes. Não
estamos sofrendo gols. Na frente, nós temos jogadores com poder de decisão. A
Copa do Brasil é uma competição muito difícil, só duas equipes restaram e temos
totais condições de buscar o título – disse.
Com Zé
Ricardo, o time tinha características muito ofensivas e chegou a disputar o
título do Campeonato Brasileiro do ano passado com o Palmeiras. No entanto, a
queda de rendimento nesta temporada foi determinante para a saída do agora
treinador do Vasco.
O
lateral-direito Rodinei credita a mudança de estilo de jogo do Flamengo a
Rueda, que vem pedindo mais atenção na marcação.
– Ele
chegou há pouco tempo, mas já vem passando muitas coisas para a gente com a
experiência dele. Pode ver que nosso time está com uma forma de marcar mais,
esperar o adversário, já é um pouco do que ele tem passado. Tenho certeza de
que ele vai fazer um grande trabalho – analisa o camisa 2.
RODINEI MUDA CARACTERÍSTICA PARA SEGURAR
MAIS
Conhecido
por sua vocação ofensiva, Rodinei teve a missão de marcar Rodrigo Pimpão – no
primeiro jogo – e Guilherme – na segunda partida da semifinal da Copa do
Brasil. Questionado sobre a nova função, ele mostrou estar satisfeito.
– Eu
tenho característica ofensiva, mas o lateral primeiro tem que marcar e depois
jogar. Rueda passou isso para mim. Ainda mais que temos o Berrío, que ataca
muito. Então, venho mais por trás. Quando tiver oportunidade, vou continuar
atacando – afirmou.
PREOCUPADO COM PARTE DEFENSIVA, RUEDA
BARROU TRAUCO
Como
não podia contar com Renê, lesionado, Rueda decidiu barrar Trauco e improvisar
Pará na lateral esquerda no segundo jogo da semifinal contra o Botafogo.
Outra
modificação feita por Rueda foi escalar Cuéllar como titular, barrando Márcio
Araújo logo na sua estreia no comando do time.

COMENTÁRIOS: