Torcedores protestam após (mais uma) eliminação para o Flamengo

33
Torcida do Flamengo provocando o Botafogo com “chororô” – Foto: Nayra Halm/Themapress

UOL: Cerca
de 30 torcedores foram protestar contra a eliminação do Botafogo na semifinal
da Copa do Brasil. A equipe deixou a competição após derrota por 1 a 0 para o
Flamengo no Maracanã. Os alvinegros não gostaram da postura da equipe que muito
se defendeu e pouco atacou nos dois jogos contra o rival.

Inicialmente,
os torcedores se posicionaram na entrada Norte, onde se reuniram com o vice de
futebol do Botafogo, Cacá Azevedo. O cartola sentiu que o clima era de
tranquilidade e decidiu abrir os portões para os torcedores que se encontrarão
com os jogadores após o treinamento.
Segundo
apurou o UOL Esporte, apesar das críticas contra o desempenho diante do
Flamengo, os torcedores têm como objetivo também passar força para o grupo para
o jogo das quartas de final da Libertadores, onde o Botafogo medirá forças com
o Grêmio nos dias 13 e 20 de setembro.
A
reunião com os torcedores transcorreu sem maiores problemas e não durou muito
tempo. Por volta de 12h20 os jogadores voltaram do campo anexo, onde a imprensa
foi retirada antes da chegada dos alvinegros para a conversa. Atletas disseram
antes de entrar no vestiário que o clima foi de apoio.
“Sabíamos
que os torcedores estavam no estádio para falar conosco. Tivemos essa conversa,
eles acreditam no time. Falamos que vamos trabalhar e dar o máximo em campo.
Foi uma conversa boa, eles sabem que o Botafogo está fazendo na temporada. Eles
sabem que também sofremos pela derrota na Copa do Brasil. Vamos trabalhar muito
para chegar bem longe na Libertadores e darmos o nosso melhor no
Brasileiro”, disse o zagueiro e capitão Joel Carli.
O
Botafogo volta a campo no domingo, quando visitará o Bahia, neste domingo, em
Salvador. O Alvinegro é o 10º no Campeonato Brasileiro com 28 pontos
conquistados em 21 jogos. Com a queda na Copa do Brasil, o Alvinegro usará
força máxima na competição até a proximidade com duelos da Libertadores.

COMENTÁRIOS: