Cariocas e Mineiros têm os piores retrospectos em Libertadores

31
Foto Oficial do time do Flamengo na Copa Libertadores 2017 – Crédito: Staff Images/ Flamengo

ESPN: Na
última quarta-feira, o Grêmio venceu o Botafogo por 1 a 0, na Arena, e se
classificou para mais uma semifinal de Libertadores em sua história. 

Agora,
o “Imortal” é o único time brasileiro ainda com chance de título no
torneio, já que as outras equipes do país (Flamengo, Santos, Palmeiras,
Chapecoense, Atlético-MG e o próprio Bota) ficaram pelo caminho.
Ir
longe na competição sul-americana, aliás, é hábito para os clubes gaúchos, já
que, numa comparação entre os 12 grandes do país, os rivais Grêmio e
Internacional são os que acumulam melhor retrospecto no que diz respeito a ir
longe na Libertadores.
Levantamento
feito pelo ESPN.com.br mostra que os gigantes de Porto Alegre acumulam 14
semifinais e 4 títulos em 28 participações no torneio.
Dessas,
8 semifinais e 2 títulos vieram em 17 participações do Grêmio, enquanto 6
semifinais e outros 2 títulos foram fruto das 11 edições disputadas pelo Inter.
Portanto,
os gaúchos têm um impressionante aproveitamento de 50% de semifinais e 14% de
títulos na história da competição.
Mesmo
tendo alguns dos clubes mais ricos do país, os paulistas ficam atrás do gaúcho
e possuem o 2º melhor aproveitamento entre os grandes no histórico.
Publicidade
Até
hoje, foram 26 semifinais e 8 títulos, mas em 61 participações.
Foram
10 semifinais e 3 títulos do São Paulo em 18 participações; 8 semifinais e 3
títulos do Santos em 13 participações; 6 semifinais e 1 título do Palmeiras em
17 participações; e 2 semifinais e 1 título do Corinthians em 13 participações.
No
geral, o retrospecto dos paulistas é de 43% de semifinais e 13% de títulos.
Publicidade
Depois
de gaúchos e paulistas, quem tem o melhor aproveitamento são os grandes
mineiros: ao todo, são 8 semifinais e 3 títulos em 33 participações.
São 6
semifinais e 2 títulos do Cruzeiro em 24 participações, mais 2 semifinais e 1
título do Atlético-MG em 9 oportunidades.
Logo,
o aproveitamento da dupla de Belo Horizonte é de 33% de semifinais e 12% de
títulos.
Por
fim, os cariocas têm o pior retrospecto entre os grandes brasileiros na
Libertadores.
Ao
todo, são 7 semifinais e 2 títulos em 32 participações.
A
divisão é feita da seguinte forma: o Flamengo tem 3 semifinais e 1 título em 13
participações; o Vasco tem 1 semifinal e 1 título em 8 participações; o
Botafogo tem 2 semifinais e 0 título em 5 participações; e o Fluminense tem 1
semifinal e 0 título em 6 participações.
Portanto,
o aproveitamento dos cariocas é de apenas 22% de semifinais e 6% de títulos.

O Rio
de Janeiro, aliás, é quem tem o maior “jejum” de tempo em conquista
de Libertadores. O último clube do Estado a levantar a tão cobiçada taça da
Conmebol foi o Vasco, em 1998 – ou seja, há quase duas décadas.

COMENTÁRIOS: