Cria do Flamengo, Thiago mostra personalidade após falha

41
Thiago após falha pelo Flamengo – Foto: Divulgação

GLOBO
ESPORTE
: Se a pressão em Alex Muralha era enorme pelos erros em 2017 e
provocações sofridas, agora a cobrança é sobre todos os goleiros do Flamengo
disponíveis para a Copa do Brasil. Thiago, seu substituto imediato, entrou e
falhou. Feio, diga-se de passagem.

Mas
teve personalidade de sobra para atender jornalistas no campo e na zona mista
do Maracanã e admitir o erro. De semblante fechado e tom de voz baixo, usou
palavras curtas e duras consigo mesmo, como “jogando no Flamengo, a gente
não pode tomar um gol desse”. Estava abatido, mas deu a cara à tapa. Muralha
mostrou maior dificuldade diante dessas situações na atual temporada.
Não
que a sinceridade absolva o camisa 30 de um equívoco que custou a vitória
rubro-negra. Superior e ofensivo o tempo inteiro, o Rubro-Negro tinha tudo para
vencer. Chutou mais (16 a 11) e sobrou na posse de bola: 67 a 33%. Esbarrou num
erro, que, segundo Thiago, não pode acontecer com quem “joga no
Flamengo”.

Chute de fora da área, errei, assumo erro, foi falha minha. Jogando no
Flamengo, a gente não pode tomar um gol desse, mas acontece e agora é cabeça
erguida para o segundo jogo da final.
O
momento é de grande peso nas costas de Alex Muralha e Thiago, mas o jovem,
quase sete anos mais novo que o colega, mostrou mais jogo de cintura ao se
deparar com um erro. Estava triste, mas teve calma até para falar em
“buscar o título no Mineirão” e explicar o lance do gol de
Arrascaeta.
– Ali
me deu dúvida se eu ia entrar de frente na bola ou fazer a queda. Quando fiz a
queda, ela ficou curta, e o cara fez no rebote.
Xará tira proveito da cobrança
A
insegurança no gol rubro-negro não é novidade para quem acompanha futebol. Sem
Diego Alves, contratado após o fim do prazo de inscrições para a Copa do
Brasil, Reinaldo Rueda deparou-se com o seguinte dilema: apostaria num goleiro
notadamente fragilizado psicologicamente ou num garoto de 21 anos com apenas 19
jogos nas costas?
Thiago
Neves e o grupo cruzeirense estavam cientes disso e resolveram arriscar.
– A
gente já sabia da pressão que eles vinham sofrendo. Viemos conversando durante
a semana para arriscar os chutes e tentar de qualquer de jeito porque, queira
ou não, o goleiro não pode falhar. A gente pode errar uma bola ou outra, e o
goleiro, não. Foi o que aconteceu com ele hoje. Óbvio que a gente torce para
eles melhorem e voltem a jogar o que eles jogavam, mas não contra a gente no
próximo jogo (risos).
Muralha calado em desembarques
De
Seleção em 2016 e cantado pela torcida do Flamengo como “melhor do
Brasil” até o início da temporada, Muralha só admitiu abertamente uma
falha neste ano: a em que cobrou tiro de meta no pé direito de Oswaldo, do
Sport. O rival ajeitou o corpo e colocou no ângulo. Apesar disso, cometeu
outros erros, como por exemplo na Libertadores, contra o Atlético-PR, no gol de
Thiago Heleno. No lance em questão, alega ter sofrido falta do ex-flamenguista
Eduardo da Silva.
Muralha
decidiu evitar os microfones em desembarques. Antes mesmo do erro contra o
Sport, já descera no Santos Dummont sem falar com jornalistas após vitória por
2 a 1 sobre o Atlético-GO, jogo em que não atuou bem. Ao ser abordado por
repórteres, sorria e seguia caminhando. Repetiu tal atitude na semana seguinte,
ao chegar em Curitiba antes do empate por 1 a 1 com o Furacão.
A última
recusa de Muralha a pedidos de depoimentos aconteceu após a eliminação para o
Paraná, na Primeira Liga. Falhou no gol durante o tempo regulamentar e não
pegou pênaltis.
Apoio a Thiago
Um dos
principais líderes do grupo, Diego falou em “mensagem clara” após o
jogo: o apoio a Thiago é irrestrito e unânime no elenco.

Transmitimos exatamente o que falei: em relação ao que fez de positivo e que
estamos juntos independentemente de qualquer situação. Foi uma mensagem clara
que todos jogadores pensam o mesmo em relação a isso.
Paquetá,
autor do gol rubro-negro, fez coro ao camisa 35:

Todos sabem da qualidade do Thiago. Hoje fez grandes defesas. Vamos passar
apoio. São coisas do futebol.

COMENTÁRIOS: