Eboli elogia postura de Thiago no Flamengo: “Deu a cara a tapa”

43
Carlos Eduardo Eboli, do SporTV- Foto: Reprodução

SPORTV:
Envolvido no principal mistério do técnico Reinaldo Rueda antes da primeira
partida da final da Copa do Brasil, o goleiro Thiago foi o escolhido para ser o
titular e acabou se tornando um dos personagens do Flamengo no empate em 1 a 1
contra o Cruzeiro, no Maracanã. Os olhos estariam voltados para ele de qualquer
maneira, mas o jogador de 21 anos acabou chamando ainda mais atenção por ter
falhado no lance do gol da Raposa. Ao final do jogo, ele admitiu o erro e foi
elogiado pela atitude pelo jornalista Carlos Eduardo Eboli, da Rádio Globo/CBN,
que lembrou a postura de outro ex-goleiro do Fla.

– Ele
me lembrou o Júlio Cesar após a Copa de 2010. Ele (Júlio) falhou após o gol
contra a Holanda e foi falar com a imprensa. Estava emocionado, mas foi falar
com a imprensa, deu a cara a tapa. Alguns saem… Tudo bem que foi em uma
eliminação no Brasil em uma Copa, mas ele conversou com o torcedor, se colocou
à disposição para “tomar pedrada” e sabia que ia “tomar
pedrada”. Essa postura que estou comparando. São níveis diferentes,
momentos diferentes, Júlio Cesar é consolidado, Thiago está no início, ambos
formados no Flamengo, a única semelhança entre os dois – disse, lembrando que o
ex-goleiro da Seleção, hoje no Benfica, concedeu entrevista mesmo bastante
emocionado após o jogo no qual falhou no primeiro gol da Holanda, que venceu
por 2 a 1 de virada.
Questionado
após o jogo, Thiago mostrou personalidade e não fugiu das câmeras. O jovem
lamentou o erro e assumiu a responsabilidade e garantiu: vai manter a cabeça
erguida. Para Eboli, a atuação do jogador vinha sendo boa até o lance que
permitiu o empate do Cruzeiro, aos 38 minutos da segunda etapa (o Flamengo saiu
na frente aos 30, com Paquetá). Com toda o mistério que envolveu a escalação e
os questionamentos em relação a Muralha, o assunto rendeu ainda mais na opinião
do jornalista.
– É
engraçado como recebi coisas de torcedores e, conversando com outras pessoas,
cada um tenta buscar uma explicação… porque é jovem, porque não há uma
segurança de que ele é o titular, porque faltou ritmo, porque o Cruzeiro não
chutava muito no gol e ele estava frio, é o preparador de goleiros, é a
temperatura, foi uma mosca…. Ele falhou! É tão simples explicar, futebol às
vezes é muito mais simples do que a gente pensa. Ele falhou! Os grandes jogos
muitas vezes são marcados por grandes falhas, é uma atmosfera diferente. Quem
não lembra que o Oliver Kahn, melhor goleiro da Copa do Mundo de 2002, largou aquela
bola nos pés do Ronaldo. Foi uma falha porque o futebol também é marcado por
falhas, é feito por homens. Ele falhou, mas para azar do Flamengo falhou em
momento fora de contexto porque o Cruzeiro não dava sinal nenhum de que poderia
fazer um gol e conseguiu em função de uma falha – considerou.
Com o
empate em 1 a 1, quem vencer o jogo de volta levanta a taça da Copa do Brasil.
A partida será dia 29, no Mineirão.

COMENTÁRIOS: