Fazer o que?

24
Foto: Divulgação

BOTECO
DO FLA
: Por Sorín

Na
noite dessa quarta o Flamengo começou com cara de que buscaria a vitória no
tempo normal, deixando apenas para o campo das suposições se o Muralha seria ou
não eficiente na hora de uma disputa de pênaltis. Logo de começo o Guerrero
parou nas “mãos” do travessão. Apesar de que, verdade seja dita, Fábio estava
na bola e faria grande defesa se a mesma tivesse o endereço das redes.
Na
verdade nenhum dos dois goleiros trabalhou muito no tempo normal. No pouco que
fizeram, Fábio mostrou a segurança de costume, assim como o nosso arqueiro
deixou claro que não está em seus melhores dias. Nos momentos mais críticos
deixou a desejar. Saiu perdido e não achou nada em um, e jogou a bola em cima
do adversário em outro.
Rueda
foi preciso ao declarar que nesse jogo faltou finalizar, mas que o maior erro
mesmo foi não ter resolvido de maneira melhor a coisa toda no Maracanã. Diego
teve mais um desempenho fraco durante a partida, que culminou com o pênalti bem
defendido pelo Fábio.
A
torcida, como era de se esperar, atravessou a madrugada fazendo o papel de
detetive. Estranho como a primeira reação, que parece surtir algum efeito
psicológico reconfortante, é o “procuramos de forma urgente até encontrar os
culpados”.
Daí
tem de tudo e pra todos os gostos. Fora os que buscaram o caminho óbvio de
apontar para o Diego e o Muralha, protagonistas dos lances capitais da noite
dessa quarta, um festival de acusações definitivas sobre o insucesso. Sobrou
pra diretoria, pra outros jogadores do elenco, pro Foureaux (o rapaz da mensagem
de apoio ao Muralha), que apenas traduziu em palavras o apoio que toda a
torcida acertadamente deu ao goleiro. Surreal… 
Vi gente jogando a conta da derrota até no departamento de marketing,
por conta das ações envolvendo mascotes dos clubes.
Mas
assim é o futebol. A torcida sempre vai procurar a figura do CULPADO e faz
parte do jogo. As diretorias, quando procuram, sempre apontam para os técnicos
e nunca para o próprio umbigo. Como  o
Rueda chegou agora e realmente não tem culpa de nada… Ok… Muitos podem
questionar escolhas do técnico e falar que escalar (ou não) esse ou aquele
jogador faria a diferença, mas essa não é de forma alguma ciência exata. Pra
não ficar em cima do muro, a Gerência aqui do Boteco julga que o Vinícius Jr
deveria ser mais utilizado. Mas quem garante que isso resolveria tudo?
Aponta
daqui… Aponta dali… E ninguém aponta pro outro lado. Sim. Bora direcionar a
“culpa” TAMBÉM pro Cruzeiro. Uma boa equipe, que fez dois jogos iguais (nem de
longe brilhantes) contra o Flamengo e teve mais competência na hora das
penalidades. Simples. Era uma Final e alguém teria que sair vencedor. É a
realidade e nem é tão dura e difícil de enxergar assim.
Um dos
momentos de revolta mais curiosos que vi ontem no Twitter foi de um rapaz que
indagava indignado: “Vamos fazer o que? Partir com tudo pra Sula? Garantir vaga
na Libertadores pelo Brasileirão?”. Bem… Parece que sim, né? A outra opção
seria exatamente qual?
A
derrota na Final frustra e se acumula com o trauma da ferida ainda aberta da
eliminação precoce na Libertadores. Como tem o resto de temporada e mata-mata
contra o fluminenCe logo ali em algumas semanas, não é mesmo hora propícia para
promover uma caça às bruxas. Mesmo porque o que tem é o que tem. Hora de cuidar
não só da Sula e da reta final do Brasileiro, como de já jogar agora olhando
para 2018. O desdém com que o campeonato nacional foi tratado é lamentável, mas
de qualquer forma o fato é que a distância para o líder é abissal. Seria bem
mais curta sem os tropeços em nossas próprias pernas em muitas e muitas
rodadas.
Fazer
o que?
Bora
torcer.
Isso
aqui é Flamengo.

COMENTÁRIOS: