Fla tem time montado, ‘descansado’ e com poucas dúvidas para final

30
Rueda, técnico do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

ESPORTE
INTERATIVO
: O Flamengo faz nesta segunda-feira (25) o último treino no Rio de
Janeiro antes do jogo do ano, a final da Copa do Brasil contra o Cruzeiro, na
próxima quarta-feira (27). Será, praticamente, a última chance para Reinaldo
Rueda testar os ajustes que ainda precisa encaixar em um time quase todo
montado para o jogo, no Mineirão.

As
dúvidas são poucas, mas podem ser decisivas. Tanto que o jogo do último sábado
(23), contra o Avaí, mesmo valendo pontos no Campeonato Brasileiro, serviu de
“laboratório” para o grande compromisso da semana. Foi quando Rueda
viu no campo os candidatos para as vagas ainda pendentes no time titular:
lateral e ponta esquerdos. Renê (titular, mas voltando de lesão) jogou atrás,
enquanto Gabriel, Vinicius Jr. e Lucas Paquetá tiveram chances mais à frente,
onde a ausência de Éverton já é lamentada, mas não confirmada.
“O
jogo de quarta é muito importante para nós. Por sorte teremos toda a equipe,
com exceção de Éverton. Está fazendo trabalho de campo, mas temos que ver o
nível dele de reabilitação. Não podemos precipitar para não voltar a lesão.
Vamos buscar alternativas”, disse o treinador rubro-negro, Reinaldo Rueda.
As
lesões recentes de Thiago, Éverton e Renê (os dois primeiros quase fora da
final) ligaram o alerta no Flamengo. Tanto que nenhum titular absoluto do time
entrou em campo no sábado (23), no último jogo antes da final. Muralha, Pará,
Réver, Juan, Cuéllar, Willian Arão, Diego, Berrío e Guerrero foram poupados. O
apelo é por risco zero, já que o Rubro-Negro, também, tem os desfalques dos
reforços que chegaram no meio da temporada.
“Em
nenhum momento pensei em trazê-los. A ideia era dar oportunidade aos jogadores
que estavam sem ritmo. Os titulares vieram quase para acompanhar o grupo,
motivá-los. Já jogamos a Copa do Brasil sem quatro (Diego Alves, Rhodolfo,
Everton Ribeiro e Geuvânio). Hoje (sábado), não poderíamos correr nenhum
risco”, explicou Rueda.

COMENTÁRIOS: