Flamengo deve manter Alex no gol em decisão da Copa do Brasil

64
Rafael Vaz e Alex Muralha comemorando classificação do Flamengo – Foto: Gazeta Press

EXTRA
GLOBO
: A nova apresentação abaixo da média do goleiro Alex, diante do Paraná,
que contribuiu para a eliminação do Flamengo na Primeira Liga, não será
suficiente para tirá-lo da equipe que disputa a final da Copa do Brasil, a
partir da próxima quarta-feira.

A uma
semana para o jogo com o Cruzeiro, no Maracanã, a comissão técnica e os
jogadores mantém confiança no camisa 38, que voltou a ser titular no jogo
contra o Santos, pela mesma competição, há quase um mês, falhou em dois gols,
mas se recuperou na semifinal diante do Botafogo, quando o time não foi vazado
nenhuma vez.
As
críticas pelo gol de falta sofrido e a passagem em branco na disputa de
pênaltis diante do Paraná tomaram conta das redes sociais, e Alex foi motivo de
chacota. Os rubro-negros pedem a barração do jogador e a volta do jovem Thiago,
de 20 anos.
Contudo,
para a comissão técnica, o ambiente de pressão seria ainda maior para a
promessa. Mesmo assim uma reavaliação da posição não está descartada. A
tendência, no entanto, é que Alex seja mantido na decisão da Copa do Brasil. E
nas demais competições Diego Alves assuma.
— É
uma decisão que se tomará no momento certo. Hoje, o Muralha foi pouco exigido.
Vamos analisar para tomar a melhor decisão — disse o técnico Reinaldo Rueda.
Na
chegada ao Rio, ontem, o goleiro não quis dar entrevista sobre sua atuação.
Coube a Éverton Ribeiro dar força ao companheiro.

Quando perde, as críticas vêm, mas estamos juntos com ele. Ainda vai nos ajudar
muito — afirmou o camisa sete, que não joga o torneio.
Alex não sai nem na foto nos pênaltis
Defender
pênaltis, definitivamente, não é uma especialidade do goleiro Alex Santana, do
Flamengo. Desde que ele chegou ao Rubro-negro, no início de 2016, só defendeu
uma cobrança. Foi no Estadual, na vitória por 3 a 1 sobre o Bangu, dia 5 de
março. Há exatos 544 dias.
Ano
passado, o goleiro chegou a ser convocado para a seleção brasileira mesmo sem
pegar penalidades. Sua competência acabou minada pelas falhas com a bola
rolando, especialmente em saída do gol e rebatidas. Nos pênaltis, o
aproveitamento é de 5,88%, com uma defesa em 16 cobranças no clube.
A
diretoria do Flamengo chegou a afirmar que não procurava outro goleiro no
mercado antes de contratar Diego Alves. Como o reforço não pode atuar na Copa
do Brasil, Alex virou solução novamente para os jogos finais, mas voltou a
assustar.

COMENTÁRIOS: