Flamengo: Mancuello atuará como 2º volante contra o Avaí

34
Guerrero e Mancuello em Vasco x Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

GLOBO
ESPORTE
: Você lembra a última vez que Mancuello entrou em campo pelo Flamengo?
Faz tempo. Mais precisamente 66 dias. Foi no período do empate por 2 a 2 com o
Palmeiras na Ilha do Urubu dia 19 de julho, quando entrou no segundo tempo, que
o argentino mais se afastou da equipe principal. A chegada de Reinaldo Rueda
também foi, na prática, determinante para o tempo longe dos gramados. Contra o
Avaí, neste sábado, às 19h, na Ilha do Urubu, o argentino, enfim, volta a
campo.

A
trajetória de Mancuello no Flamengo é curiosa. Chegou muito valorizado pela
passagem no Independiente e atuou em quase todas as posições do meio para
frente – menos como primeiro volante e centroavante. Hoje, está longe do
rendimento esperado. Até pela falta de oportunidades e pela concorrência
crescente. Depois que chegou, o Flamengo contratou Diego, Conca e Éverton
Ribeiro. Para o ataque, também chegaram Berrío e Geuvânio, por exemplo.
No
Brasileiro, Mancuello fez apenas seis partidas – só uma como titular. No
Carioca, jogou 14 e foi reservas apenas duas vezes. Na Libertadores foi titular
em duas das três partidas que fez. Ele marcou quatro gols na temporada – três
pelo Carioca e o do empate contra o Atlético-PR no início do Campeonato
Brasileiro, justamente na partida em que começou jogando.
A
volta é numa posição a qual o argentino tem certa familiaridade. Rueda escolheu
escalar o argentino para retornar à função já exercitada anteriormente em 2014
pelo Independiente. Fez 10 gols em 19 jogos na volta do time argentino à
primeira divisão argentina. No Flamengo, ele também chegou a atuar desta
maneira, mas poucas vezes. Com Zé Ricardo, iniciou o ano aberto pela direita,
com Everton do outro lado e Guerrero na frente.
Ainda
com o ex-treinador, hoje no Vasco, Mancuello também fez dupla de meia ao lado
de Diego e até de Trauco, quando o camisa 35 se lesionou no início do ano.
Mancuello também formou trinca com Márcio Araújo e Arão, logo atrás de trio de
atacantes, que teve Cirino, Sheik e Guerrero. Ou, em outra variação, jogou na
frente dos volantes Márcio, Arão e Rômulo.
Por
causa da segunda partida da decisão da Copa do Brasil, quarta-feira, no
Mineirão, o Rubro-Negro terá um time misto em campo contra o Avaí. O goleiro
Muralha, que jogará contra o Cruzeiro, será titular na Ilha do Urubu para
ganhar ritmo. O time provável é: Alex Muralha, Rodinei, Rhodolfo, Rafael Vaz e
Renê; Márcio Araújo, Mancuello e Éverton Ribeiro; Geuvânio (Matheus Savio),
Gabriel e Lucas Paquetá.

COMENTÁRIOS: