Flamengo não libera Vinicius Júnior e irrita a CBF

35
Vinicius Junior, do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

UOL: Vinicius
Júnior deveria ter se apresentado nesta sexta-feira (28) à seleção brasileira
sub-17 para a disputa do Mundial da categoria. Isso, no entanto, não aconteceu.
O Flamengo não liberou o atacante e contou com o apoio do Real Madrid, clube
que o comprou por R$ 164 milhões. A situação frustrou a CBF (Confederação
Brasileira de Futebol), especialmente a comissão técnica que está na Índia, já
que uma preparação foi montada com a expectativa de que participasse do
torneio.

Porém,
havia um acordo prévio entre o Rubro-negro e a entidade. Na avaliação do
Flamengo, sem o título da Copa do Brasil, o clube não pode abrir mão de alguns
dos principais jogadores enquanto ainda busca o principal objetivo do ano: uma
vaga na Copa Libertadores de 2018. Com Copa Sul-Americana e Campeonato
Brasileiro em curso, a diretoria da Gávea optou por manter Vinicius Júnior.
Flamengo,
Real Madrid e atacante consideraram que a disputa do Mundial sub-17 não
representaria evolução. Apesar
de a CBF não ter aprovado, procurou entender o lado do clube e do atleta. O
técnico Reinaldo Rueda disse que a decisão de não liberar Vinicius Júnior foi
tomada em conjunto.
“Foi
uma situação analisada com diretoria, comissão e Vinicius. Queremos o melhor
para o jogador, mas ele não participou das semanas de preparação. Ele sabe que
pode chegar e ajudar, mas quer respeitar isso. Reconhece que a seleção tem bons
jogadores, porém, ficará conosco”, encerrou.

COMENTÁRIOS: