Flamengo pode conseguir classificação inédita em Sul-Americana

203
Jogadores do Flamengo comemorando gol – Foto: Gilvan de Souza

ESPORTE
INTERATIVO
: O Flamengo entra em campo às 19h15 (de Brasília) desta quarta-feira
(20), na Ilha do Urubu, para um feito inédito: passar às quartas de final da
Copa Sul-Americana. Precisando da vitória para avançar diante dos catarinenses,
o Rubro-Negro luta contra o histórico, mas, ao mesmo tempo, trata pela primeira
vez a competição como uma das prioridades. ​O técnico Reinaldo Rueda terá as
melhores peças do elenco à disposição, e não houve nomes cortados para
descanso.

“Se
falarmos para vocês que não pensamos na final (da Copa do Brasil), estamos
mentindo. Mas, todos os jogos são importantes. O time reserva perdeu para o
Paraná e sofremos uma pressão grande. O foco é totalmente na Chapecoense porque
se perdemos esse jogo e formos eliminados a pressão vai ser maior no sábado e
na final. Cada jogo é uma final”, disse o zagueiro Rhodolfo, possível
titular de Rueda nesta noite.
Histórico: poucas vitórias e pouco
interesse
Se for
falar de Flamengo e Copa Sul-Americana, a história será de poucos jogos e muito
desinteresse rubro-negro. Nas cinco participações anteriores, os cariocas deram
pouca prioridade e não tiveram muito êxito, tanto que a vaga nas quartas de
final, se acontecer, será inédita.
Além
de 2017, o clube disputou o torneio continental em 2003, 2004, 2009, 2011 e
2016. Antes da virada da década, foram três participações com queda nas fases
nacionais. As eliminações foram no triangular com Inter e Santos, em 2003, em
nova derrota para os santistas em 2004 e, em 2009, o revés foi no clássico
contra o Fluminense.
Houve
evolução em 2011 e 2016, mas pouca: o Flamengo chegou às oitavas de final e
caiu para Universidad de Chile e Palestino, respectivamente. O jogo desta
noite, contra a Chapecoense, será o 18º na história do torneio. Além do 0 a 0
da última quarta-feira (13), a equipe soma, ainda, seis vitórias, quatro
empates e seis derrotas.

COMENTÁRIOS: