Flamengo terá de acabar com escrita na Sul-Americana

28
Diego, do Flamengo, na Arena Condá, estádio da Chapecoense – Foto: Gilvan de Souza

LANCE:
Em sua sexta participação na Copa Sul-Americana, o Flamengo mira o título ainda
inédito. Para chegar lá, o Rubro-Negro precisa acabar com uma
“maldição”. O time carioca nunca passou das oitavas de final do
torneio. Na noite de hoje, os comandados de Reinaldo Rueda vão a campo justamente
nesta fase da competição, contra a Chapecoense, às 19h15, na Arena Condá.

Pelo
pouco apelo, a Sul-Americana passava longe de uma prioridade para o Flamengo
nos últimos anos. Agora, porém, a situação é diferente. Praticamente sem
chances de conquistar o título do Brasileiro, o técnico Rueda decidiu poupar
cinco titulares diante do Botafogo pensando justamente no jogo contra a
Chapecoense.
– A
ideia é ir alternando os jogadores para chegar em bom nível na Sul-Americana e
na final da Copa do Brasil. Temos que saber que o próximo jogo na quarta-feira
contra a Chapecoense é difícil – disse Rueda após o revés para o Botafogo.
No
primeiro turno do Campeonato Brasileiro, o Flamengo passou fácil pela Chape,
numa goleada de 5 a 1, na Ilha do Urubu. Guerrero, três vezes, e Diego, duas,
fizeram os gols da vitória marcante.
O
último título sul-americano do Flamengo foi a Mercosul de 1999. Curiosamente, o
elenco rubro-negro ainda tem um remanescente daquele elenco campeão: o zagueiro
Juan. Hoje aos 38 anos, o defensor ganhou moral com Rueda e vem atuando com
frequência.

COMENTÁRIOS: