Flamengo volta a vacilar no ataque e mostra fragilidades

23
Diego em Chapecoense x Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

LANCE:
Com força máxima, o Flamengo teve uma atuação discreta no empate de 0 a 0 com a
Chapecoense, na noite de quarta-feira, em Chapecó (SC). De acordo com dados do
Footstats, o Rubro-Negro teve mais posse de bola (57% contra 43%) e finalizou
dez vezes, sendo apenas quatro “certas”. Nos últimos quatro jogos que
disputou, o Rubro-Negro fez apenas dois gols e passou em branco diante de
Botafogo e Chape.

Na
defesa, o goleiro Diego Alves fez algumas boas intervenções, mas quase entregou
o ouro para Reinaldo após espalmar um chute de Penilla para a frente da área.
Por sorte, o atleta da Chape finalizou muito mal.
O time
do técnico Reinaldo Rueda teve um aproveitamento ruim nos lançamentos. Foram 21
errados e apenas 11 certos. Porém, nos passes, o Rubro-Negro teve 93% de
acerto, com 376 passes certos e 27 errados.
Nos
vinte minutos finais do jogo, o Flamengo foi pressionado e teve de se segurar
para não sofrer o gol. As alterações do técnico interino da Chape, Emerson
Cris, mexeram com o time da casa, que passou a sufocar. Para os cariocas, o
ponto positivo foi voltar para o Rio sem ter a defesa vazada.

COMENTÁRIOS: