Ídolo do Atlético-MG sugere “bomba” durante Cruzeiro x Flamengo

44
Pedro Ivo Almeida/UOL

UOL: Finalistas
da Copa do Brasil 2017, Cruzeiro e Flamengo são os dois clubes mais odiados
pela torcida do Atlético-MG. A decisão marcada para esta quarta-feira (25), às
21h45 (de Brasília), no Mineirão, é um verdadeiro pesadelo para os alvinegros.

Maior
artilheiro da história do Galo (255 gols) e torcedor declarado do time,
Reinaldo é o retrato do atleticano ao falar do jogo entre mineiros e cariocas. 

“Eu nem sei que dia é o jogo e não quero nem saber. Eu queria que o Kim
Jong-un [líder norte-coreano] jogasse uma bomba lá”, disse aos risos, em
entrevista ao UOL Esporte. “Estou de sacanagem. Acompanho [o jogo] como um
desportista, mas não tenho um lado para a final não”, acrescentou.

Se a
rivalidade com o Cruzeiro é natural pela proximidade regional, com o Flamengo
trata-se de uma construção histórica. Processo do qual ele fez parte, aliás.
Jogador do Atlético entre 1973 e 1985, ele relembra de duelos em fases
importantes de Campeonato Brasileiro e Copa Libertadores da América.
“A
rivalidade com o Flamengo é grande porque houve grandes decisões contra o
Atlético-MG. O Flamengo ganhou um título nacional pela primeira vez contra o
Atlético, de uma maneira bastante discutível. Depois, na Libertadores, foram
grandes jogos e essa rivalidade se deu principalmente porque Atlético e
Flamengo tinham a base da seleção, ofereciam grandes espetáculos, grandes
jogos. O Galo era o adversário que poderia realmente enfrentar o Flamengo no
Maracanã”, afirmou o ídolo atleticano de 60 anos, que ainda comentou o
sentimento em relação ao Cruzeiro:
“O
Cruzeiro é um grande adversário, mas em nível estadual. Dentro de Minas, o
Cruzeiro realmente é o grande adversário do Atlético”.
Em um
ano difícil para o Atlético-MG, que investiu muito e viu o estrelado elenco
ficar longe de títulos de expressão, a final da Copa do Brasil é o capítulo
final de uma temporada para esquecer. Depois do 1 a 1 no jogo de ida, quem
vencer no Mineirão leva o título no mata-mata e a vaga para Libertadores. Em
caso de novo empate, como não há gol qualificado na decisão, Cruzeiro e
Flamengo decidem nos pênaltis.

COMENTÁRIOS: