Jogadores do Flamengo pedem paciência antes de jogo decisivo

19
Diego em Cruzeiro x Flamengo – Foto: Pedro Vilela/Getty Images

GAZETA
ESPORTIVA:
O Flamengo segue se preparando para o duelo contra o Cruzeiro nesta
quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Maracanã, pela partida de ida da final
da Copa do Brasil. O Rubro-Negro precisa de um triunfo para ter mais
tranquilidade no choque de volta, no fim do mês, em Belo Horizonte (MG). Mas a
ordem é atacar sem correr maiores riscos.

“Temos
que ter tranquilidade para procurarmos conseguir a vantagem neste primeiro
jogo. Logicamente que a vitória é fundamental, mas não podemos ser afobados,
pois o Cruzeiro sabe que vai jogar a segunda em casa e por isso mesmo deverá
esperar o nosso erro. Vamos precisar estar em uma grande noite para atingirmos
os nossos objetivos’, disse o zagueiro Réver.
O
lateral-direito Pará concorda. “Temos noventa minutos para construirmos o
resultado que nos interessa e não vejo motivo para afobação. Agora é o momento
de agirmos com tranquilidade e paciência, buscando a hora certa para vencer o
jogo”, disse Pará.
O meia
Diego lembrou ainda o regulamento, que na decisão tira o peso diferenciado para
o gol marcado pelo visitante.

“O Cruzeiro não deverá tomar a iniciativa do
confronto, ainda mais por conta do regulamento da final. Assim, nós sabemos que
precisamos ganhar para levarmos a vantagem do empate para Minas Gerais. Essa tarefa,
porém, não vai ser das mais tranquilas. Portanto, temos que ter tranquilidade
na busca pelo gol, sem sermos afoitos e colocarmos tudo a perder. Tranquilidade
é fundamental, assim como paciência”, lembrou Diego.

O time
para este compromisso deverá ser divulgado somente minutos antes da partida. A
principal dúvida está no ataque, onde o técnico colombiano Reinaldo Rueda não
poderá contar com o atacante peruano Paolo Guerrero, que cumpre suspensão por
acúmulo de cartões amarelos. Felipe Vizeu, o substituto imediato, foi vetado
por conta de um estiramento no ligamento colateral medial do joelho esquerdo.
Assim,
Lucas Paquetá desponta como o favorito ao posto, com o colombiano Orlando
Berrío correndo por fora, já que teria que mudar de estilo para jogar mais centralizado.
Recuperado de uma entorse no tornozelo direito, o volante Willian Arão vai
normalmente a campo. Com dores musculares na coxa direita, o lateral-esquerdo
Renê não vai jogar. Como Miguel Trauco, que está com a seleção peruana, perdeu
espaço, Pará deverá mais uma vez ser improvisado na esquerda. Nesta
quarta-feira o elenco treina pela manhã e depois começa o período de
concentração.

COMENTÁRIOS: