José Neto comenta expectiva do Flamengo para temporada 17/18

32
Staff Images/Flamengo

GARRAFÃO RUBRO-NEGRO: por Rafael Rezende

A
relação entre José Neto e o Clube de Regatas do Flamengo, que começou em meados
de 2012, chega ao sexto capítulo em 2017. A história, todo mundo já conhece.
Conquistas extraordinárias, jogos marcantes, momentos bons e ruins e, claro,
dedicação de sobra para alcançar o êxito.
Procurado
pela nossa reportagem, em treino realizado no ginásio Hélio Maurício, na manhã
da última quarta-feira (13), o comandante destrinchou a pré-temporada, comentou
sobre os gringos (Cubillan e Rhett), e citou a preparação para a Liga
Sul-Americana.
“A
equipe já está treinando desde o dia 1 de agosto e a chegada deles acrescenta
demais, tanto na qualidade dos treinos, como na nossa motivação. Além da
expectativa daquilo que queremos conquistar durante a temporada. São reforços
importantes, que vem para somar bastante e melhorar o elenco. Agora, eles
necessitam entrar no ritmo físico e no de jogo. Estamos bem avançados e vamos
colocá-los no mesmo padrão dos outros. O entrosamento será no dia a dia, mas é
uma corrida contra o tempo. Temos uma competição difícil na primeira semana de
outubro e precisamos encaixar as coisas.”
Neto
prosseguiu avaliando o nível da competição, admitiu que é uma situação
diferente e frisou o quanto a evolução física pode fazer a diferença:
“A
gente tinha uma preocupação com esse fato. Temos que dar um foco grande, pois é
algo que não vivemos nas temporadas anteriores. Só aconteceu no ano do
Intercontinental, onde nos sagramos campeões. Na Liga Sul-Americana, teremos um
quadrangular fortíssimo lá na Colômbia. Para mim, é o grupo mais forte e nós
queremos ganhar. Não podemos ir para ver no que vai dar e, sim, para sairmos
com a primeira colocação. Isso muda o nosso ano, porém, estamos nos preparando,
fazendo um bom trabalho na parte física. O modo que jogamos vai exigir muito
fisicamente, então, é um alicerce importantíssimo.”
Acostumado
com títulos, o treinador não fugiu da responsabilidade e disse, em tom
motivador, que almeja ser campeão:
“Estou
com muita fome de vencer, pois nós passamos isso na temporada passada. Quando
você se acostuma a comer muito, e não come, você fica com fome. O time todo
pensa assim. Vamos nos preparar para poder vivenciar essa temporada atingindo
as expectativas. Permaneço animado e motivado para conseguirmos nossos
objetivos.”

COMENTÁRIOS: