Laboratório frustrado

27
Botafogo x Flamengo no Engenhão (Nilton Santos) – Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo.

BOTECO
DO FLA
: por Mercio Querido

Quando
eu vi o Palmeiras empatando com o Instável Galo, o Grêmio perdendo pro Vasco e
o Santos confirmando as promessas do Renato Profeta Portaluppi de que o
Corinthians ia acabar dando umas derrapadas, foi inevitável olhar pra tabela,
pro adversário que por dois anos e meio não nos vencia, pro nosso histórico
recente em Clássicos, e pensar um otimista “essa rodada tá pra
‘nóiiiiisssssssss’ heeeeeeeinnnnnn???”
Quando
eu vi a escalação inicial eu dei mais ou menos parcialmente uma quase
desanimada transitória de segurança. Sabe como é… Ninguém entendeu aquilo.
Mas de qualquer maneira, como o adversário era um dos nossos fregueses
históricos e eterno postulante a Maior Rival em Terras Cariocas, e ainda por
cima com a preocupação extra do jogo pela Libertadores na próxima quarta, nossa
obrigação de bom rubro-negro era mesmo botar fé na vitória.
Não
vou citar nomes. Clica aí em qualquer lugar da Internet que tem gente muito
mais competente analisando as atuações individuais de cada componente do
band… Ops… Do time que foi pro campo tentar uma posição mais sólida lá em
riba, adentrando e ostentando posição no G4, e de quebra diminuindo o abismo de
pontos que nos separa do Tropeçante Alvinegro Paulista. Apesar de que por vezes
a gente encontra umas análises e fica pensando se por acaso não teria assistido
algum outro jogo.
Daí…
Como nem tudo é perfeito… Pra abalar a nossa fé baseada puramente na
emoção… Muitos dos presentes vão para o campo para… Aproveitar a
oportunidade e mostrar trabalho pro novo técnico? Não. Honrar o Manto Sagrado e
correr atrás de tão importante vitória? Não. Mostrar que temos um elenco
confiável e apto a ser mesclado diante do tantão de jogos que o calendário
brasileiro nos proporciona? Igualmente não. Vão pra fazer aquilo lá. Praticar
um futebol tremendamente assim-assim e com uma força de vontade mais compatível
com a Taça Rio do Carioqueta que com o Campeonato Brasileiro.
Que o
Rueda sinta a necessidade de observar alguns dos seus comandados jogando de
verdade e não só nos treinos durante a semana é louvável. Mesmo porque alguns
deles o próprio colombiano nem deve entender direito o que estão fazendo ali.
Eh, eh, eh… Mas precisa mesmo ser um caminhão deles de uma vez só? Precisa
entrar todo mundo no começo do jogo? Porque daí, com um pouco de boa vontade
nossa em esquecer a má vontade deles, fica ruim até pros que entram, por
participarem de uma confusão onde ninguém está entrosado e com ritmo de jogo.
E se
não bastasse tudo isso… É o CAMPEONATO BRASILEIRO, não é uma pelada de fim de
semana com os amigos. É um momento Mega Hiper Importante de se consolidar na
Zona de Classificação para a Libertadores.
Na
próxima rodada tem o Sport. O “pojeto” do “pofexô”, que até ia muito bem no seu
começo, anda fazendo água a olhos vistos. A última vitória no Brasileirão foi
no dia 30 de julho. De lá pra cá só empates e derrotas. São três dessas últimas
nos jogos mais recentes. Dessa vez os adversários que estão na nossa frente não
encaram desafios muito intransponíveis, mas pode até ser que alguém tropece.
Vai que… É torcer para não sermos nós outra vez.
Bora
torcer.
Isso
aqui é Flamengo.

COMENTÁRIOS: