Lédio critica Rueda e vê Flamengo abrindo mão do Brasileirão

63
Lédio Carmona – Foto: Reprodução / SporTV

SPORTV:
Quatro dias após o empate com o Cruzeiro, no primeiro jogo da final da Copa do
Brasil, o treinador do Flamengo, Reinaldo Rueda, decidiu poupar a maioria dos
titulares da equipe diante do Botafogo, neste domingo. Com o time principal, o
Alvinegro levou a melhor e venceu por 2 a 0, pela 23ª rodada do Brasileirão.
Presente ao jogo no estádio Nilton Santos, o comentarista do SporTV Lédio
Carmona estranhou a decisão do colombiano de escalar um time misto em um
clássico.

– Um
time muito mesclado, muito mexido. Me surpreendeu muito. Arão e Everton no
banco. Pará não foi relacionado, Juan não veio para o jogo, Diego também. Um
Flamengo bem diferente. Com muita menos mobilização para o jogo do que o
Botafogo, que encarou a partida como uma decisão. O Botafogo queria vencer o
Flamengo de qualquer maneira. A decisão do Rueda de mexer muito no time acabou
mexendo também com a concentração dos jogadores em campo – afirmou.
Para o
jornalista, a impressão é que o Rubro-Negro abriu mão de vez do Campeonato
Brasileiro, apostando todas as suas fichas na classificação para a Libertadores
de 2018 com a conquista da Copa do Brasil ou da Copa Sul-Americana. Na opiniaõ
de Lédio Carmona, a postura é arriscada. E a decisão de poupar poderia ter sido
adotada na partida de quarta-feira contra a Chapecoense, no jogo de ida das
quartas-de-final da Sul-Americana.
– O
Rueda falou que precisava dar ritmo de jogo a alguns atletas. Mas será que vale
a pena experimentar, testar jogadores, dar ritmo de jogo em um clássico? Contra
o Botafogo, um clássico que está na crista da onda entre os torcedores?
Torcedor não quer perder para um rival. Talvez fosse melhor fazer esta
experiência na quarta-feira em Chapecó, que é o jogo de ida. Ainda teria tempo
de se recuperar. A impressão que eu tenho é que o Flamengo abriu mão do
Campeonato Brasileiro. Vai se dedicar totalmente à final da Copa do Brasil e à
Sul-Americana. Pode não fazer diferença na briga pelo título do Brasileiro, mas
pode fazer na briga pelo G-6. Há muitos concorrentes pelo G-6. E o Flamengo não
tem certeza que vai ganhar a Copa do Brasil ou a Copa Sul-Americana. Acho muito
estranho você entrar em um clássico com um time misto – afirmou.

COMENTÁRIOS: