Márcio Braga revela veto do Flamengo e ironiza Bandeira: “Pé frio”

52
Márcio Braga, ex-Presidente do Flamengo – Foto: Alexandre Cassiano / Ag O Globo

EXTRA
GLOBO
: Presidente mais vitorioso da história do Flamengo, Márcio Braga afirmou,
em entrevista ao EXTRA, nesta quinta-feira, que teve ingresso negado pela
presidência para a final da Copa do Brasil contra o Cruzeiro, que será
disputada também nesta quinta, no Maracanã.


Liguei ontem pedindo um ingresso de camarote. Liguei para a presidência, mas me
foi negado. Mas não tem nada demais. O Bandeira deve estar zangado comigo pelo
que eu falei. Acho ele pé frio, não ganha nem cara ou coroa – disse Márcio, que
tem uma cadeira cativa.
– O
acesso para a cadeira cativa é muito ruim. Lá em cima, o bar e o banheiro é o
mesmo da arquibancada. Fica muito complicado por conta do assédio. Ainda
diminuíram o número de cadeiras. As duas vezes que eu fui me arrependi. Então
eu tenho que ir de camarote – acrescentou o ex-presidente.
Diz
ele que, apesar da negativa, vai para o jogo no camarote de um outro
ex-presidente do Flamengo: Kléber Leite.
– Vou
ao jogo com o Kléber Leite, no camarote do Kléber. Vou com o Hélio Paulo
Ferraz. Eu ia sempre no camarote do Flamengo com o Mauricio Gomes de Mattos,
que é o vice-presidente – contou.
Por
fim, Márcio apostou na vitória do Flamengo.
– Olha
o que eu estou falando, quando vou ao jogo o Flamengo não perde. Acho que vamos
ganhar.
Flamengo nega
O
EXTRA entrou em contato com o Flamengo para saber a posição do clube, que negou
que tenha negado ingresso para Márcio Braga.
“Ele
não procurou nem o presidente, nem nenhum vice-presidente para pedir ingresso”,
afirma o Rubro-negro.
Kléber
Leite, que receberá Márcio Braga em seu camarote, também falou sobre o assunto.
Ele acha difícil que Bandeira tenha negado o ingresso.
– Ter
o Márcio no nosso camarote, é honra e enorme prazer. Aliás, estaremos juntos,
Márcio, Helio e o ‘locutor que vos fala’… Quanto ao outro tema, não acredito
que o nosso presidente tenha feito isso, até porque, tem ele respeito e
reverência a quem ajudou a construir a história do Flamengo. Duvido que isto
tenha ocorrido – disse Kléber.

COMENTÁRIOS: